Economia ipad

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6250 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
SETOR DE CIÊNCIAS JURÍDICAS
FACULDADE DE DIREITO




Anderson Zani
Laís Calderon
Lucas Machado
Marcella Lima
Mayara Roth Isfer
Otávio Augusto Oliveira
Roberto Dorocinski
Vinicius Vieira











ECONOMIA POLÍTICA
















Curitiba
Junho - 2009Trabalho de Economia Política




Trabalho elaborado para a disciplina de Economia Política, como requisito para obtenção de nota parcial, Curso de Direito, Universidade Federal do Paraná.




Professor: Alexandre Faraco.























Curitiba
Junho - 2009

SUMÁRIO



1 - RESUMO DAREPORTAGEM........................................................................................ 4
2 - INTRODUÇÃO................................................................................................................... 5
3 - CONCEITOS APROFUNDADOS.................................................................................... 8
4 - KEYNESIANISMOSOCIAL.......................................................................................... 10
5 - APLICAÇÃO NO BRASIL............................................................................................. 12
6 - CONCLUSÃO................................................................................................................... 14
7 - REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS............................................................................ 15
APÊNDICE - “Um programa educacional transformador” Cristovam Buarque











































































1. RESUMO DA REPORTAGEM


Devido à urgência da atual situação global, Cristovam Buarque propõe em seu texto “Um programa educacionaltransformador”[1] uma medida keynesiana como solução. Não ao molde tradicional, que se utiliza de recursos públicos para empregar mão-de-obra (mesmo que não seja na produção de bens que supram a necessidade do consumidor) buscando a ampliação da demanda agregada, mas sim um keynesianismo social, que emprega a mão de obra na produção de bens públicos de acordo com a necessidade da população. Isso porque aprodução de bens e serviços públicos teria como conseqüência um maior consumo privado, pois os gastos do governo dinamizam a economia e conduzem a soluções das outras crises.
Ao ressaltar que o keynesianismo social pode ter um impacto maior na educação do que em qualquer outra área, o autor lista seis ações educacionistas baseadas nessa linha de pensamento:
- abolição do analfabetismo: com acontratação de alfabetizadores, principalmente jovens desempregados recém-formados no ensino médio, o Brasil não só erradicaria o analfabetismo como também geraria um nível maior de empregos a um custo menor.
- Bolsa Escola: Para que o programa Bolsa Família se transforme, passando do keynesianismo tradicional para o social, é necessário fazer investimentos na área da educação. Assim, aoinvés de apenas consistir em transferência de renda, o programa geraria aumento na demanda e na produção de bens populares.
- salário do professor: o incremento salarial, através do 14º salário, por si só apenas aumentaria a demanda agregada. Se for somado a uma melhora qualitativa, aumenta-se o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica); o efeito na transformação social do paísseria imediato.
- formação do professor: para obter a melhora na qualidade de ensino é necessário não só a dedicação do profissional, mas também uma boa formação. Para isso investimento nas universidades é de extrema importância também.
- construção e reforma de escolas: Essa medida proporcionaria não só o aumento na massa salarial dos trabalhadores da construção civil, mas também...
tracking img