Economia do ceara

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2588 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Economia do Ceará

Quase metade da economia cearense se concentra na capital.
A  economia do Ceará é uma das mais diversificadas da região Nordeste do Brasil. O PIB cearense em valores correntes, em 2010, foi de R$ 74,9 bilhões, dos quais 48,22% estão concentrados na capital Fortaleza, segundo estudo do Ipece . Muito atrás, destacam-se algumas cidades médias da região metropolitana e dointerior: Maracanaú (5,37%), Sobral (3,53%), Caucaia (2,53%), Juazeiro do Norte (2,27%), Eusébio (1,41%), Horizonte (1,23%),Maranguape (1,17%), Crato (1,12%) e Iguatu (1,05%), respectivamente.
Segundo o mesmo estudo, houve leve desconcentração da riqueza de 2002 a 2005, período no qual a participação de Fortaleza no PIB caiu de 49,91% para 48,22%.
Segundo o PIB per capita, a cidade com maismovimentação econômica é Eusébio (R$15.017,54 per capita), e a com menor, Martinópole (R$1.452,24 per capita). Juntos, os 15 municípios de maior PIB representam 72,2% das riquezas produzidas no estado.
Economicamente, o Ceará nasceu da exclusão da atividade pecuária nas áreas litorâneas, especialmente em Pernambuco e Bahia, produtores de açucar; o primeiro direcionou a colonização a partir do norte doestado, e o segundo, a partir do sul. Assim, durante séculos o Ceará foi uma "civilização do couro", dedicada, sobretudo, à venda de gado e de sua carne para outras províncias. Em fins do século XVIII, com a Guerra de Independência dos Estados Unidos, o cultivo de algodão teve enorme impulso, tornando-se uma das principais atividades econômicas cearenses. A isso se somava a produção de café nas serrasmais altas e, por fim, atividades agrícolas, pesqueiras e pecuárias de subsistência.
A partir dos anos 60, houve uma progressiva industrialização e urbanização, que ganhou impulso a partir da década de 80, em parte devido à política de concessão de benefícios fiscais a empresas que se instalassem no estado. Atualmente, embora sendo ainda uma economia sub-industrializada em relação a váriosoutros estado do Brasil, a economia cearense não é mais baseada, sobretudo nas atividades agropecuárias, sendo preponderante o setor terciário de comércio e serviços, com grande destaque para o turismo. Apesar disso, aquelas ainda possuem grande relevância na economia do estado, em especial a pecuária, mas há também crescente importância de cultivos não-tradicionais no estado, como a produção de frutase legumes no Vale do Rio Jaguaribe e de flores na Serra da Ibiapaba e no Cariri. Desde 2004, a economia cearense vem crescendo, moderada mas sustentadamente, entre 3,5% e 5% ao ano. Em 2007, o crescimento foi de 4,1%, e, para 2008, prevê-se um crescimento de 4,5%.[ Contudo, os dados referentes ao primeiro semestre de 2008 revelam um crescimento superior de 5,9%.

Economia 
Estimativa PIB(2010)(milhões) R$ 74.949
Estimativa PIB per capita (2010): R$ 8.872
Benefícios da Previdência Social (2010): R$ 8.360.546
Instituições financeiras (2010): 427
Exportações (US$1000FOB)(2010): 1.269.499
Importações (US$1000FOB)(2010):  2.167.576
Saldo da balança comercial (US$1000FOB)(2010): -898.077
Número de turistas via Fortaleza (2009): 2.466.511
Bolsa-Família (2009): R$ 1.008.130.971DESEMPENHO SETORIAL
Agropecuária
A safra de grãos do Ceará em 2012 deverá sofrer significativa redução, tendo em vista as oscilações climáticas e a elevada base de comparação que foi o ano de 2011, quando o Ceará obteve uma safra recorde de grãos de 1,3 milhão de toneladas. As primeiras previsões de 2012 realizadas pelo IBGE mostram uma queda de quase 50% sobre a produção de grãos de 2011. Aquantidade insuficiente e a má distribuição das chuvas para a produção agrícola devem influenciar também a produção animal.
Por outro lado, as culturas irrigadas deverão ser bem menos afetadas pelas condições climáticas que se configura em 2012, pois apresentam menor dependência e vulnerabilidade a possíveis irregularidades de chuvas. Isso poderá amenizar a queda da produção agrícola, uma vez que...
tracking img