Dualismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2628 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DUALISMO
(Gustavo Leal-Toledo)

O dualismo foi por muito tempo a teoria dominante no que diz respeito ao problema mente/corpo. A idéia geral do dualismo é que a mente não pode ser reduzida a uma substância física, ela é uma outra substância ou um outro tipo de propriedade não-física. Ou seja, para o dualista, o estudo do mundo físico e de todas as suas leis e propriedades não são o suficientepara nos explicar completamente a mente. Em última instância isto quer dizer que o materialismo está, por princípio, fadado ao fracasso no que diz respeito a explicação completa de nosso mundo. Para o dualista, mesmo depois que tudo o que existe de físico fosse exaustivamente explicado, ainda faltaria explicar certas coisas sobre a mente. Mas o que exatamente faltaria explicar pode variar, comoiremos ver, de dualista para dualista. Alguns podem dizer que nada que possa ser chamado de mental (como crenças, desejos, emoções, sensações, pensamentos etc.) será explicável em termos físicos. Outros podem dizer que quase tudo será explicável em termos físicos menos a sensação subjetiva, ou seja, o fato de que temos experiências conscientes. Pode-se até dizer que existem tantos dualismos quantoexistem dualistas. David Chalmers nos ajuda a deixar a idéia geral sobre o que é o dualismo mais intuitiva, ele nos fala que o dualista é aquele que acredita que um hipotético Deus ao criar o mundo colocando todos os fatos físicos nos seus devidos lugares ainda teria mais coisas a fazer. Ele teria que colocar agora os fatos que dizem respeito à consciência. Ou seja, os fatos físicos não esgotam osfatos do mundo. No que se segue foram separados alguns dualistas que divergem principalmente no que diz respeito a como se dá a relação entre a mente e o corpo.
Vários foram os dualistas da modernidade, mas dentre eles é Descartes que é lembrado com mais freqüência quando nos referimos a este período. Isto é assim porque as outras teorias que são consideradas dualistas e que também apareceramna modernidade, a saber, o Paralelismo, o Ocasionalimo e a Harmonia Pré-estabelecida são tidas como tentativas bizarras de resolver o principal problema levantado contra Descartes: o problema da relação causal entre mente e corpo. Descartes defendia que a mente e o corpo eram duas substâncias distintas. A mente era uma substância pensante (res cogitans) e o corpo era uma substância extensa (resextensa). É Descartes que na sua sexta meditação nos diz:

(...) de um lado tenho uma idéia clara e distinta de mim mesmo, na medida de que sou apenas uma coisa que pensa e não extensa, e que, do outro, tenho uma idéia distinta do corpo, na medida de que ele é apenas uma coisa extensa e que não pensa, é certo que esse eu, ou seja, a minha alma, pela qual sou o que sou, é inteira e verdadeiramentedistinta de meu corpo e pode ser ou existir sem ele

Neste fragmento podemos ver claramente o dualismo cartesiano além de também ver as bases de sua teoria dos autômatos, seres que seriam fisicamente construídos para parecer ter mente, mas que por serem apenas físicos não as teriam. A mente era, então, indivisível e mais fácil de ser conhecida do que o corpo que, por sua, vez era divisível. Ocorpo estava no espaço e por isso era divisível. Já a mente era indivisível porque não estava no espaço, mas só no tempo e era daí que surgia a unidade do mental. Além disso, o acesso a sua própria mente era privado e privilegiado, pois ela não podia ser publicamente observada e era um acesso infalível, pois era um acesso direto. Você não podia estar errado sobre o que estava passando na sua mente.Mas a mente e o corpo estavam em constante relação causal. Os órgãos dos sentidos, que se alojam no corpo, causavam experiências sensoriais na mente e os desejos e decisões da mente causavam o comportamento do corpo. É claro que isto levantava o problema de como duas substâncias distintas poderiam interagir. Para resolver isso Descartes falava que esta interação acontecia na glândula pineal que...
tracking img