Drogas - solventes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1289 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
drogas25AGO 9/2/03 6:35 PM Page 16







SOLVENTES








OU
I NALANTES



Cola de sapateiro, Esmalte,
Lança-perfume e Acetona


Definição
Apalavra solvente significa substância capaz de dissolver coisas, e inalante é toda
substância que pode ser inalada, isto é, introduzida no organismo através da aspi-
ração pelo nariz ou pela boca. Em geral, todo solvente é uma substância altamente
volátil, ou seja, evapora-se muito facilmente, por esse motivo pode ser facilmente
inalado.Outra característica dos solventes ou inalantes é que muitos deles (mas não
todos) são inflamáveis, quer dizer, pegam fogo facilmente.
Um número enorme de produtos comerciais, como esmaltes, colas, tintas,
tíneres, propelentes, gasolina, removedores, vernizes etc., contém esses solventes.
Eles podem ser aspirados tanto involuntária (porexemplo, trabalhadores de indús-
trias de sapatos ou de oficinas de pintura, o dia inteiro expostos ao ar contaminado
por essas substâncias) quanto voluntariamente (por exemplo, a criança de rua que
cheira cola de sapateiro, o menino que cheira em casa acetona ou esmalte, ou o
estudante que cheira o corretivo Carbex® etc.).Todos esses solventes ou inalantes são substâncias pertencentes a um grupo quí-
mico chamado de hidrocarbonetos, como o tolueno, xilol, n-hexano, acetato de
etila, tricloroetileno etc. Para exemplificar, eis a composição de algumas colas de
sapateiro vendidas no Brasil: Cascola® – mistura de tolueno + n-hexano®; Patex
Extra® – mistura detolueno com acetato de etila e aguarrás mineral; Brascoplast®
– tolueno com acetato de etila e solvente para borracha. Em 1991, uma fábrica de
cola do interior do Estado de São Paulo fez ampla campanha publicitária afirman-
do que finalmente havia fabricado uma cola de sapateiro “que não era tóxica e não
produzia vício”, porque nãocontinha tolueno. Essa indústria teve um comporta-
mento reprovável, além de criminoso, já que o produto anunciado ainda continha
o solvente n-hexano, sabidamente bastante tóxico.
Um produto muito conhecido no Brasil é o “cheirinho” ou “loló”, também conhe-
cido como “cheirinho da loló”. Trata-se de um preparado clandestino (isto é, fabrica-do não por um estabelecimento legal, mas, sim, por pessoas do submundo), à base de
clorofórmio mais éter, utilizado somente para fins de abuso. Mas já se sabe que, quan-
do esses “fabricantes” não encontram uma daquelas duas substâncias, eles misturam
qualquer outra coisa em substituição. Assim, em relação ao “cheirinho da loló” não seconhece bem sua composição, o que complica quando se tem casos de intoxicação

16

drogas25AGO 9/2/03 6:35 PM Page 17







aguda por essa mistura. Ainda, é importante chamar a atenção para o lança-perfume.
Esse nome designa inicialmente aquele líquido que vem em tubos e que se usa noCarnaval. À base de cloreto de etila ou cloretila, é proibida sua fabricação no Brasil e
só aparece nas ocasiões de Carnaval, contrabandeada de outros países sul-americanos.
Mas cada vez mais o nome lança-perfume é também utilizado para designar o “chei-
rinho da loló” (os meninos de rua de várias capitais brasileiras...
tracking img