Professor: um mediador educativo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1819 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PROFESSOR: UM MEDIADOR EDUCATIVO



TATIANA BARBOSA DA SILVA DE CAMARGO



1. INTRODUÇÃO



Este trabalho tem por objetivo analisar o papel do profissional da educação no ensino superior, destacando como essa prática reflete no processo ensino aprendizagem do graduando, evidenciando a importância de práticas pedagógicas para tornar a aprendizagem mais eficaz, e assim, tornar oprofessor não só um personagem central do processo ensino-aprendizagem, mas um mediador do trabalho educativo.

A metodologia utilizada tem base bibliográfica, onde serão abordadas considerações sócio-interacionistas de Vygotsky (1991) e a reflexão-crítica que se faz presente nos trabalhos de Piaget (1979), Paulo Freire (1989) e de Abreu e Masetto (1996), refletindo sobre “[...] em que medida otrabalho de pensar sua própria história pode liberar o pensamento daquilo que ele pensa silenciosamente e permitir-lhe pensar diferentemente” (FOUCAULT, 1984, p. 14).

























2. O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM




O processo ensino-aprendizagem já foi e ainda é amplamente discutido através das teorias de Vygotsky (1991), Piaget (1979) e asmais atuais como as de Abreu e Masetto (1996).

O processo de aprendizagem consiste em diversos métodos para chegar a um determinado objetivo e a prática demonstra que a interação com o professor, a vivência pessoal e profissional, a vocação, habilidades que impulsionam o aluno a assimilar o conteúdo e o apoio da instituição nas questões pedagógicas torna o processo muito mais eficaz.A aprendizagem é um algo complexo, que acontece continuamente, onde o indivíduo passa a desenvolver suas habilidades, necessitando de objetivos reais e significativos, para que assim, transfira o que aprendeu para seu cotidiano.

E seguindo essa linha, constata-se que são várias as vertentes de como e quando se dá a relação professor-aluno através das teorias ao longo dos tempos,mas todas concordam, em algum ponto, como sendo o mais correto e eficaz, de que nesse processo o aprendizado do aluno deve ter significância, não podendo ser algo mecânico e sim algo que ele vivenciou através de suas experiências, para que assim ele possa pensar e formular novas questões. A aprendizagem é algo pessoal, devendo ser respeitado às diferenças entre os alunos. Toda aprendizagem deve terobjetivo real e deve ser acompanhado de um feedback imediato, além do bom relacionamento entre o aluno, o professor e os colegas de sala, para que assim, todos participem do processo de forma produtiva.

Nesse caso, analisamos esses dados de forma reflexiva-crítica, buscando entender como o graduando vê e como se vê dentro do processo de ensino aprendizagem, no nível superior e o que omesmo busca para aprimorar seu conhecimento e o que impulsiona esse processo.

Analisando a questão sobre o que é aprendizagem, fica entendido que é a troca de algo novo e isso nos remete à teoria de Piaget (1979), onde a inteligência desenvolve uma estrutura e um funcionamento e esse funcionamento vai modificando a estrutura, é um fenômeno biológico condicionado pela base neurônica docérebro e do corpo, onde busca o amadurecimento do organismo. Essas “estruturas” físicas independentes e que correspondem às “estruturas operatórias, inclusive nessa característica, podem parecer especiais às atividades do espírito, e assim firmar-se sobre o possível e situa-se o real no sistema dos virtuais”. (PIAGET, 1979, p. 24). Com isso, podemos entender que a estrutura (conhecimento), não éfixa e acabada, ela se constrói gradativamente, conforme a interação do organismo (indivíduo) com o meio ambiente, visando a busca contínua, para melhor adaptar-se e assim sobreviver.


Já na teoria de Vygotskyana (2000), demonstra que o aprendizado se dá por meio das práticas sociais, vivenciando dia-a-dia experiências construtivas e elaborando conceitos próprios, valorizando suas...
tracking img