Droga crack

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1355 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
o enfrentamento do problema do crack no contexto da saúde pública

SUMÁRIO
INTRODUÇÃO 3

DESENVOLVIMENTO 4

CONSIDERAÇÕES FINAIS 6

REFERÊNCIAS 7

* INTRODUÇÃO
Este trabalho em grupo tem por objetivo problematizar o enfrentamento do crack no Brasil, porém visualizar o trabalho do Serviço Social em nossa região, destacando o trabalho de algumas cidades. Contudo obter oconhecimento sobre as ações políticas institucionais no âmbito da saúde pública, observar e pesquisar a ação dos órgãos públicos, qual é a implantação do governo federal para este caso, qual é o plano dos estados e municípios, sendo um problema mundial a ser enfrentado tanto nas pequenas cidades como nas grandes metrópoles.
Está droga chegou a um nível muito alto; ou o país reage ou o crack ira tomarconta e entrar no lar de muitas famílias brasileiras. A mídia vem tratando deste assunto fortemente, vendo a angústia da população com tal evidência com a proliferação do crack no Brasil inteiro, muitos achavam que as drogas eram um problema das grandes cidades, mas o crack reverteu toda esta situação; o trafico é intenso e avassalador pode ser pelo custo que é baixo ou também pela facilidade com queas pessoas ficam dependentes, seja lá por qual o motivo, pois vários fatores agregam ou levam ao vício, infelizmente cabe ao Serviço Social encaminhar e tomar as providências necessárias para cada caso especificamente.

* DESENVOLVIMENTO
Os serviços de saúde pública são os mais atingidos nos municípios pelo consumo de crack, aponta levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CMN).Dos 4.430 municípios que participaram da pesquisa, 63,7% afirmaram que a saúde é a área mais impactada pelo consumo de crack. A área de segurança pública é a segunda mais impactada pelo consumo do crack em 58,5% dos municípios pesquisados. Os prefeitos também relataram problemas nas áreas de assistência social e educação.
A CNM ouviu por telefone e presencialmente 4.430 municípios entre agostoe outubro deste ano. Numa segunda fase, já iniciada, a CNM pretende manter um banco de dados espontaneamente atualizado pelas prefeituras. De acordo com a pesquisa, 3.960 municípios de todo o Brasil responderam que enfrentam problemas com a circulação de drogas, dos quais 2.721 citaram ter na circulação do crack e de outras substâncias a principal questão a ser enfrentada.
A região Nordesteaparece em segundo lugar, com 1.108 municípios (735 deles com problemas relacionados ao crack e outras drogas). Dos 952 municípios do Sul que responderam à questão, 678 enfrentam problemas semelhantes. Nas regiões Centro-Oeste e Norte, há, respectivamente, 354 e 282 municípios que enfrentam problemas com a circulação de drogas, diz a CNM, dos quais 242 e 151 com problemas com o crack e outras drogas.Em entrevista realizada na cidade de Tomazina – PR como a Assistente Social Xênia C. Quigueto de Goreza Pina que atua no CRAS - O Centro de Referência da Assistência Social desde 2010 esclarece que em Tomazina a dependente de usuários de drogas, e as mais utilizadas são: maconha, cocaína, crack e principalmente o cigarro que é um vício comum de perceber, posteriormente a faixa etária já é apartir dos 13 anos de idade, segundo Xênia o serviço do CRAS é fazer a prevenção com os adolescentes e familiares, cuidando dos casos onde já houve algum tipo de agressão e violações dos direitos. O município realiza oficinas nas áreas da educação e esporte, como: escolinha de futebol, capoeira, karatê, canoagem, aulas de musicas e informática, tanto quanto palestras preventivas no combate antidrogas.Contudo as providencias tomadas em relação ao usuário de droga é encaminhar para o departamento de saúde, para tomarem conhecimento do caso. Sobre a família dos viciados pode-se dizer que geralmente não acreditam e a aceitação é frustrante, neste caso entra a Psicóloga do CREAS. A situação é alarmante e cada vez mais propícia aos jovens; para melhorar está realidade é conscientizar as famílias...
tracking img