Dr e dps prontin

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA


CURSO TÉCNICO DE ELETROTÉCNICA












TRABALHO DE DISPOSTIVO CONTRA SURTOS E DISPOSITVO DIFERENCIAL RESIDUAL (DPS E DR)






FRANCIELE PALERMO

MICHELLE SCHNEIDER LUCHTEMBERG


2324



















Novo Hamburgo, outubro de 2011.
Dispositivo Diferencial Residual

DefiniçãoO Dispositivo Diferencial Residual, conhecido popularmente por DR, destina-se à proteção contra choques elétricos e princípios de incêndio. É um dispositivo de uso obrigatório, de acordo com a norma brasileira de instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410. O DR é utilizado para a proteção de pessoas e de instalações, tem ainda a função de detectar fugas de corrente para a terra eminstalações elétricas desligando imediatamente a alimentação do circuito. As fugas de corrente à terra ocorrem normalmente por deficiências na isolação de fios ou por contato acidental em pontos energizados. O DR é de fácil instalação nos quadros elétricos e garante a qualidade nas instalações evitando choques elétricos e princípios de incêndio.
O DR dispõe de um botão de teste, que permiteconstatar, ao ser pressionado se o dispositivo encontra-se em condições ideais de funcionamento.
Devido à grande importância do Interruptor Diferencial Residual a NBR 5410/2004 obriga a sua instalação nos circuitos de tomadas de corrente destinados a áreas molhadas, como: cozinhas, banheiros, varandas. A proteção proporcionada pelo DR é imprescindível para qualquer tipo de instalação,seja residencial, comercial ou industrial.

Princípio de Funcionamento

O Interruptor DR mede a soma vetorial das correntes que percorrem os condutores de um circuito. Se o circuito elétrico estiver funcionando sem problemas, a soma vetorial das correntes nos seus condutores é praticamente nula. Ocorrendo falha de isolamento em um equipamento alimentado por esse circuito, irromperá umacorrente de falta à terra. Quando isto ocorre, a soma vetorial das correntes nos condutores monitorados pelo DR não é mais nula e o dispositivo detecta justamente essa diferença de corrente. Da mesma forma, se alguma pessoa vier a tocar uma parte viva do circuito protegido, a corrente irá circular pelo corpo da pessoa, provocando igualmente um desequilíbrio na soma vetorial das correntes. Estedesequilíbrio será também detectado pelo DR tal como se fosse uma corrente de falta à terra.


Utilização


O primeiro emprego do DR é na proteção contra os riscos de acidentes apresentados pelo choque elétrico. Resultados de vários estudos conduzidos para a determinação dos efeitos produzidos no ser humano quando correntes elétricas de diferentes valores circulam pelo seu corpo, emintervalos de tempo diferentes, levaram à identificação de seis zonas de tempo x corrente e os seus efeitos sobre as pessoas. Os dispositivos DR são indicados para a proteção das pessoas contra uma corrente de fuga de até 30mA. Acima deste valor o dispositivo destina-se exclusivamente à proteção das instalações.
O segundo emprego do DR na proteção contra incêndios é relevante devido a gravesocorrências envolvendo incêndios em centros urbanos, com perdas materiais e humanas irreversíveis, cuja origem é, muitas vezes, decorrente de instalações elétricas defeituosas ou envelhecidas. Em tais casos, comumente, o laudo final atribui as causas do incêndio a “curto circuito”, designação genérica que não determina com precisão a origem do problema. Na realidade, na maioria das vezes, o curto circuitoé a causa do incêndio, mas não a origem do problema que se situa na área do envelhecimento das ligações e fiação, ou em defeitos de conexão que provocam fugas de corrente à terra por faiscamento.
Quanto ao terceiro emprego do DR - proteção contra as condições que ofereçam riscos remotos de graves acidentes por choque elétrico – pode-se dizer que é aplicado quando não for possível ter...
tracking img