Dor em recem nascido

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3903 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Avaliação e tratamento da dor no recém-nascido
|

Ruth Guinsburg |
J Pediatr (Rio J) 1999;75(3):149-60 |
RESUMO |
Objetivos: atualizar e divulgar os conhecimentos disponíveis a respeito das técnicas de avaliação e das medidas para o alívio da dor no recém-nascidoMétodo: revisão da literatura médica dos últimos 10 anos, incluindo livros-texto, revisões, metanálises, trabalhosprospectivos randomizados e controlados, além de estudos retrospectivos e relatos de casos. Esse material foi confrontado com a experiência do serviço e do autor em relação à avaliação e ao tratamento da dor do recém-nascido.Resultados: a dificuldade de avaliação da dor constitui-se no maior obstáculo ao tratamento adequado da dor no período neonatal. Existem hoje vários instrumentos validados para avaliara dor do recém-nascido, destacando-se a análise da mímica facial, e as escalas multidimensionais como NIPS, PIPP e CRIES. O tratamento da dor baseia-se em medidas não farmacológicas, como a sucção não nutritiva e água com açúcar, e no uso de analgésicos Dentre os medicamentos destacam-se o paracetamol, os opióides, que são a principal arma no tratamento da dor aguda, e os anestésicos locais. Ossedativos, como os diazepínicos, diminuem a atividade e a agitação do paciente, mas não aliviam a dor. Conclusão: do ponto de vista médico, ético e humanitário, a dor do recém-nascido deve ser considerada e tratada. |

Importância do estudo da dor no recém-nascidoO desenvolvimento das unidades de terapia intensiva neonatais tem proporcionado uma diminuição da mortalidade de recém-nascidosgravemente enfermos, prematuros ou não. Paralelamente à sofisticação dos recursos terapêuticos, um maior número de exames e procedimentos invasivos são necessários para garantir a sobrevivência desses neonatos. Ou seja, a sobrevivência ao período neonatal tem um custo para o paciente, que inclui a dor. Calcula-se que cada recém-nascido internado em unidade de terapia intensiva receba cerca de 50 a 150procedimentos potencialmente dolorosos ao dia e que pacientes abaixo de 1000 gramas sofram cerca de 500 ou mais intervenções dolorosas, ao longo de sua internação. Nas unidades de terapia intensiva neonatais, o uso de analgesia e sedação é eventual, desconsiderando-se a dor e o desconforto do paciente, que ainda não apresenta condições verbais de expor o que sente. Apesar dos avanços no conhecimentoda fisiologia da dor nessa faixa etária, do desenvolvimento de métodos de avaliação da dor para o lactente pré-verbal e da existência de medidas terapêuticas para o alívio da dor, ainda há uma grande lacuna entre o conhecimento teórico e a conduta prática por parte dos profissionais de saúde. A analgesia não é uma medida rotineira no tratamento do recém-nascido doente. Ao se levar em conta que oalívio da dor e o conforto do paciente são missões médicas primordiais, percebe-se que a analgesia, em qualquer faixa etária, envolve questões éticas e humanitárias do exercício da medicina. Além disso, o tratamento da dor do recém-nascido gravemente enfermo é necessário para garantir a sobrevivência e a qualidade da sobrevida do paciente em questão.Como avaliar a dor do recém-nascido?Adificuldade de avaliação e mensuração da dor no lactente pré-verbal constitui-se no maior obstáculo ao tratamento adequado da dor nas unidades de terapia intensiva neonatais. A decisão a respeito da necessidade de intervenção terapêutica nos recém-nascidos varia de acordo com o método escolhido para a observação da dor e das diferentes interpretações pessoais dos profissionais envolvidos na avaliaçãoclínica da presença e da intensidade da dor em um determinado paciente. Hoje se dispõe de vários indicadores fisiológicos, que podem ser usados na avaliação, quantificação e qualificação do estímulo doloroso. A especificidade, sensibilidade e praticidade da aplicação desses indicadores variam muito; porém, de modo geral, são de fácil aplicação e disponíveis nas unidades de cuidado ao recém-nascido....
tracking img