Doping

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1854 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Disciplina: Educação Física

Doping no Desporto

Índice

Introdução ……………………………………………………………………………………………… 3
Impacto do desporto na sociedade actual ……………………………………………... 3
Adaptação à inactividade e à actividade ………………………………………………… 4
Indicadores da adaptação física ……………………………………………………………… 5
O exercício físico e o envelhecimento ……………………………………………………. 6
Conceito de doping………………………………………………………………………………. 7
Origem das substâncias dopantes …………………………………………………………. 7
Caso de doping ……………………………………………………………………………………… 8
Doping/ Substâncias proibidas e efeitos sobre o organismo ………………….. 9
Desrespeito pelos fundamentos éticos e humanos no desporto ………….. 12
Conclusão …………………………………………………………………………………………….. 12
Bibliografia …………………………………………………………………………………………… 13

Introdução
Na maior parte dos animais, o corpoestá construído de forma a permitir uma boa mobilidade. O que é igualmente válido em relação ao homem. Quarenta por cento do peso do nosso corpo é constituído por músculo, cabendo 15 por cento ao esqueleto. Grande parte das nossas funções e dos nossos órgãos são concebidos para servirem os músculos durante o trabalho, como é o caso, por exemplo, do coração e do aparelho respiratório. Quando o corpoestá em repouso, o coração impulsiona cerca de 5 litros de sangue por minuto e os pulmões inspiram 5 a 8 litros de ar. Todavia, o coração está em condições de bombear entre 15 a 20 litros de sangue por minuto, por vezes mais, e a ventilação pulmonar pode ultrapassar 100 litros por minuto.
Também se pode dizer que o sistema nervoso é dominado pela necessidade de movimento do organismo. Em grandemedida, os nervos recebem e fornecem o influxo responsável dos movimentos musculares: a palavra, o gesto, o trabalho físico, a corrida, etc., consoante as necessidades. O cérebro seria, sem qualquer espécie de dúvida, construído de forma mais simples se não fosse forçado a coordenar os movimentos musculares.
“Com exercício físico, mais anos e melhores anos.”
“Tal como o automóvel só se move setiver gasolina, também os músculos precisam de oxigénio e nutrientes, senão deixam de trabalhar por falta de energia.”

Impacto do Desporto na sociedade actual
Torna-se imperioso ter consciência de que o Desporto se assume nos planos social, económico, político e educativo.
O impacto sobejamente reconhecido que o fenómeno desportivo assume na sociedade actual tem essencialmente a ver com ofacto de ir ao encontro das necessidades do Homem moderno, preenchendo-lhe um espaço de ordem prática (saúde, bem-estar) e psíquica (relaxamento, equilíbrio emocional, diminuição de stress).
A espectacularidade de algumas modalidades desportivas, aliada à grande evolução tecnológica dos media, tem contribuído para uma imagem diferente do Desporto, que é actualmente, em grande medida, controlado einfluenciado pela comunicação social falada e escrita.

Adaptação à inactividade e à actividade

A forma extrema da inactividade é a permanência na cama. Voluntários que tinham aceite permanecerem na cama durante semanas acusaram uma descalcificação do esqueleto, uma redução do volume sanguíneo, uma redução da massa muscular e uma baixa da aptidão para captar e transportar oxigénio, devido àdiminuição do volume sistólico e do rendimento cardíaco.
Uma alteração que se detecta facilmente é a aceleração marcada do ritmo cardíaco em repouso e sobretudo durante o trabalho. Um trabalho que normalmente se acomoda com um ritmo cardíaco de 120 pulsações por minutos pode exigir 170 após algumas semanas de cama. Esta alteração do ritmo é devida, entre outras, a uma diminuição da resistência domúsculo cardíaco e a uma menor eficácia da circulação sanguínea.
Qualquer actividade muscular exige uma absorção maior de oxigénio, o que conduz ao treino do coração e do aparelho circulatório e, por consequência, a uma melhoria da condição física. O efeito é absolutamente contrário ao da inactividade. A massa muscular, o volume sanguíneo, a potência do músculo...
tracking img