Do escambo ao dinheiro eletronico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1169 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
DO ESCAMBO AO DINHEIRO ELETRÔNICO

As moedas e as notas usadas para comprar quase tudo aquilo que precisamos são uma invenção recente na história da humanidade. Há milhares de anos, os homens não precisavam de dinheiro. As poucas pessoas que existiam moravam em cavernas, cobriam seus corpos com pele de animais e comiam aquilo que caçavam ou pescavam.
Mais tarde quando o número depessoas aumentou, formaram-se pequenas comunidades. Além da caça e da pesca, algumas pessoas passaram a se dedicar à agricultura e a produzir ferramentas, armas e vasilhas de barro para cozinhar.
Quando as pessoas de uma comunidade precisavam de um objeto que não produziam, iam a uma comunidade vizinha e faziam a troca por coisas que não existiam por lá. Assim foi criado o escambo, que é a trocade um objeto por outro e foi a primeira forma de comércio.
É claro que nem tudo era tão simples. Para fazer a troca primeiramente era preciso haver concordância entre as partes, o que nem sempre ocorria. Muitas das vezes, o escambo causava muita confusão, por isso as pessoas entraram em um acordo para dar valor a alguns objetos ou alimentos e poder trocá-los por aquilo que cada um quisesse ounecessitasse.
Através do tempo e em diversas comunidades, certos objetos e alimentos foram usados como dinheiro para comprar e vender mercadorias. Quando alguém realizava um trabalho para outra pessoa, também podia receber como pagamento uma quantidade daqueles objetos.
As mercadorias utilizadas para escambo geralmente se apresentam em estado natural, variando conforme as condições demeio ambiente e as atividades desenvolvidas pelo grupo, correspondendo a necessidades fundamentais de seus membros. Nesta forma de troca, no entanto, ocorrem dificuldades, por não haver uma medida comum de valor entre os elementos a serem permutados.
Algumas mercadorias, pela sua utilidade, passaram a ser mais procuradas do que outras.
Aceitas por todos, assumiram a função demoeda, circulando como elemento trocado por outros produtos e servindo para avaliar-lhes o valor. Eram as moedas–mercadorias.
O gado, principalmente o bovino, foi dos mais utilizados; apresentava vantagens de locomoção própria, reprodução e prestação de serviços, embora ocorresse o risco de doenças e da morte.
O sal, foi outra moeda-mercadoria; de difícil obtenção,principalmente no interior dos continentes, era muito utilizado na conservação de alimentos.
No Brasil, entre outras, circularam o cauri- trazido pelo escravo africano, o pau-brasil, o açúcar, o cacau, o tabaco e o pano, trocado no Maranhao, no século XVII, devido à quase inexistência de numerário, sendo comercializado sob forma de novelos, meadas e tecidos.
Com o passar do tempo,algumas mercadorias se tornaram incovenientes para troca, pois devido à oscilação de seu valor e por serem facilmente perecíveis, não permitiam o acumulo de riquezas.




Quando o homem descobriu o metal, logo passou a utilizá-lo para fabricar seus utensílios e armas anteriormente feitos de pedra.
Por apresentar vantagens como a possibilidade de entesouramento,divisibilidade, raridade, facilidade de transporte e beleza, o metal se elegeu como principal padrão de valor. Era trocado sob as formas mais diversas. A princípio, em seu estado natural, depois sob a forma de barras e, ainda, sob a forma de objetos, como anéis, braceletes etc.
O metal comercializado dessa forma exigia aferição de peso e avaliação de seu grau de pureza a cada troca. Maistarde, ganhou forma definida e peso determinado, recebendo marca indicativa de valor, que também apontava o responsável pela sua emissão. Essa medida agilizou as transações, dispensando a pesagem e permitindo a imediata identificação da quantidade de metal oferecida para troca.

Com o passar do tempo, os homens foram criando novas fórmulas de resolver os problemas que surgiram com o...
tracking img