Do capitalismo a filosofia da politica moderna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3644 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA – CAMPUS DE CACOAL DEPARTAMENTO DO CURSO DE DIREITO

DO CAPITALISMO A FILOSOFIA DA POLITICA MODERNA

Trabalho apresentado à Fundação Universidade Federal de Rondônia – Campus Cacoal, como requisito parcial de avaliação da disciplina de Filosofia,ministrada pela Profª. Esp. Edilene T. P. Santiago.

Cacoal – RO 2012

1. DO FEUDALISMO AOMERCANTILISMO O século XV tem como pano de fundo o fim do feudalismo, o renascimento e também o mercantilismo. Nos feudos, aos poucos a produção familiar e policultural, vai sendo substituída pela monocultura, e os camponeses expulsos do campo, sendo obrigados a migrar para as cidades. Com o início das navegações e o estabelecimento de rotas marítimas comerciais, o acúmulo de metais preciosos ganha um novoincentivo: é a possibilidade de explorar colônias e fazer escravos. Aliado à interligação de países comerciantes, o mundo inicia um processo de mercantilização baseados na balança comercial favorável e no acúmulo de materiais preciosos. Para muitos historiadores é nesse quadro que surge o Capitalismo. Os antigos camponeses se vendo expulsos do campo, e não tendo mais os meios necessários para suasubsistência são compelidos a trabalhar para os pequenos comerciantes e artífices: surgem as guildas. As guildas eram casas de artesãos altamente qualificados que monopolizavam a sua arte e estabeleciam altos custos. Era o capital começando a se desenvolver. Como os feudos não era mais autossuficientes houve a necessidade de unificação territorial por um estado que delimitasse padrões como pesos,medidas, moedas e tributos, para criar um ambiente de segurança. Surge o Absolutismo Monárquico. E neste contexto a Igreja constituía grande influência no cenário político,e busca na filosofia uma tentativa e explicar e fé conciliando-a com a razão e assim justificando seu poder. “A filosofia foi incorporada como recurso racional de auxilio ao pensamento teológico, que tinha como núcleo ainterpretação do texto bíblico”. ( Eduardo Bittar, 2010, p.210) A fusão dos postulados religiosos ao pensamento helênico principalmente fundamentado no platonismo e aristotelismo traz a discussão os problemas éticos, políticos e jus-filosóficos e questionamentos acerca justiça. Santo Agostinho reconhecido filosofo do período em questão defende que a lei eterna (divina) inspira a lei humana do mesmo modoque a natureza humana é inspirada pela natureza divina. E que a justiça divina por sua onisciência e onipresença não se confunde como a humana que por vezes se faz injustiça; e que a injustiça se dá pela pobreza de espírito humana.

A política humana deveria refletir no anseio da ligadura das almas com Deus, partindo daí o compromisso teocrático do Estado. Na teoria agostiniana a justiça é aessência do Direito e sem ela o mesmo consiste em apenas mera instituição humana, iníqua e sem sentido. Pois “justiça é a virtude que sabe atribuir a cada um o que é seu”. ( Eduardo Bittar, 2010, p.220) O termo capitalismo foi usado pela primeira vez no fim do século XIX por Karl Marx, para designar um sistema político econômico em que os meios de produção e de distribuição são de propriedade privadae possuem apenas fins lucrativos. No entanto para John Locke e Adam Smith esse sistema já existia a muito tempo e atendia pelo nome de Liberalismo. No liberalismo a participação do estado na economia devia ser a mínima garantindo apenas a propriedade privada e a livre iniciativa. Sua principal herança é a idéia de que o homem sozinho é responsável por conquistar seu sucesso ou fracasso. No entantono mercantilismo, as idéias de acumulação de capital, de exploração do trabalhador, e da divisão da sociedade entre burgueses e proletariados ainda era uma idéia distante, que só vai surgir junto com as revoluções industriais.

2. DO MERCANTILISMO AS INDUSTRIALIZAÇÕES

Mesmo no campo econômico é neste cenário que as coisas começam a se desenhar. A reforma protestante encabeçada por...
tracking img