Diversos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2787 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Aluna: Paola Cristiane Marin Turma: 1º A
Curso: Direito Disciplina: Filosofia Geral e Jurídica

Fichamento de Filosofia

Livro: A Luta Pelo Direito
Rudolf von Ihering

O fim do direito e a paz e um dos meios para consegui-lo é através a luta e enquanto existir injustiça enquanto o mundo for mundo isso existirá .
O direito e um trabalho que abrange não só o poder público,mas também em todas as classes sociais em toda população. E dentro dos limites fixados pelo direito, milhares de indivíduos crescem tranqüilos e sem obstáculos, pois vêem o direito como um estado de paz e ordem. E pelo contrario outros indivíduos o direito os levam a muito trabalho e muita luta.
Neste caso temos a seguinte situação, a tranqüilidade paz e gozo que alguns desfrutam é oresultado de trabalhos e lutas dos outros.
A palavra direito é usada de duas formas distintas, objetiva e subjetiva, objetiva e quando os princípios jurídicos são manipulados pelo governo e subjetiva representa a atuação concreta da norma abstrata, de que resulta uma faculdade especifica de determinada pessoa, em ambos os casos o direito cai na mesma situação defender sua existência por meio deluta.
Ao atos jurídicos e da ciência podem regular e promover o movimento que se desenvolve pelos limites já fixados, mas não são capazes de derrubar a torrente do direito de abrir novos caminhos isso só pode se realizar através do cumprimento da lei. Devemos levar em conta que as reformas mais profundas do processo e do direito material tiveram suas origens em leis, isto se resulta danecessidade profundamente incrustada na própria existência do direito. Com o passar do tempo muitos indivíduos e de classes inteiras se identificaram com o direito existente profundamente e não pode ser alterado sem sofrer ataque sensível.
Sempre que o direito existente esteja defendido por interesse o novo direito travara uma luta para impor-se, luta essa que pode durar séculos. E cadauma das partes se defronta onde uma invoca o direito passado e o outro invoca o direito histórico. Todas as grandes conquistas da historia do direito só puderam ser alcançadas através de séculos de lutas.
O direito é considerado uma causa final onde tem que derrubar barreiras que o impedem de avançar, segundo informações o nascimento do direito e igual a do homem é invariavelmente dasdores violentas de parto.
O direito nunca esta ao alcance dos povos sem esforços, que não trabalham, não lutam, não derramam seu sangue para conquista-lo. Pode se afirmar que o amor que um povo dedica ao seu direito e a energia despedida na sua defesa são determinados pelos esforços e trabalhos que lhes custaram. A luta é necessária ao nascimento do direito não é nenhuma maldição, masuma benção.
A luta entre o direito subjetivo e concreto e provocado pela violação ou negação desse direito. Nenhum direito seja dos indivíduos ou dos povos esta imune a este risco, pois o interesse de um na defesa do outro sempre contrapõe ao interesse de outrem.
Até mesmo a inteligência mais obtusa compreenderá que o valor dos bens em jogo é o tamanho que justifica os maioressacrifícios. Mas em qualquer litígio de direito privado o caso assume função completamente diversa. E verdade que também houve um tempo que luta envolvia a própria pessoa, com o que seu verdadeiro significado sobressaia nitidamente.
Violado o direito o titular defronta-se com uma indagação deve defender seu direito, resistir ao agressor ou deve lutar ou deve abandonar o direito para escapara luta? A decisão só a Ele pertence.
Ninguém ignora que na vida real as coisas não se passam assim, a experiência diária nos mostra processos em que o valor do objeto do litígio não guarda a menor proporção com o dispendio provável de energia, aborrecimentos e custos.
Qualquer jurista sabe perfeitamente que por vezes nem mesmo a perspectiva de pagar um preço bem elevado, pela...
tracking img