Ditadura Militar no Brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1535 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de agosto de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
DITADURA MILITAR NO BRASIL
Com início em 31 de março de 1964, após o Golpe Militar derrubar João Goulart, a Ditadura Militar no Brasil durou 21 anos e terminou em 15 de janeiro de 1985, com a eleição de Tancredo Neves.

O GOLPE MILITAR DE 1964
O Brasil passava por uma grande crise política desde que Jânio Quadros renunciou a presidência, em 1961. Mesmo com o clima político desfavorável, nomesmo ano, o vice-presidente João Goulart assumiu seu novo cargo.
O governo de Goulart (1961-1964) fora marcado pela abertura de organizações sociais, onde estudantes e trabalhadores ganharam espaço. Isso preocupou classes como a Igreja Católica, empresários, banqueiros, militares e classe média – conhecidos como conservadores – que temiam que o país se tornasse socialista, já que o mundopassava pela Guerra Fria.
Em 13 de março de 1964, Goulart realizou um grande comício onde defendia as Reformas de Base – prometia mudanças radicais na estrutura agrária, economia e educacional no Brasil. Porém, os conservadores, insatisfeitos, organizaram uma manifestação contra as intenções do presidente, chamada“Marcha da Família com Deus pela Liberdade”, onde milhares de pessoas se reuniram nodia 19 de março do mesmo ano.
O clima de crise política aumentava a cada dia no país. No dia 31 de março de 1964, tropas de Minas Gerais e São Paulo saíram às ruas. Para evitar uma guerra civil, o presidentes deixa o Brasil e refugia-se no Uruguai.
Os militares, então, tomam o poder e em 9 de abril é decretado o Ato Institucional Número 1 (AI-1), que casso mandatos de políticos opositores aoregime militar e tira a estabilidade de funcionários públicos.

FATORES QUE INFLUENCIARAM O GOLPE MILITAR

- Instabilidade política durante o governo de João Goulart;
- Ocorrências de greves e manifestações políticas e sociais;
- Alto custo de vida enfrentado pela população;
- Promessa de João Goulart em fazer a Reforma de Base;
- Medo da classe média de que o socialismo fosse implantadono Brasil;
- apoio da Igreja Católica, setores conservadores, classe média e até dos Estados Unidos aos militares brasileiros;

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO REGIME MILITAR NO BRASIL

- Cassação de direitos políticos de opositores;
- Repressão aos movimentos sociais e manifestações de oposição;
- Censura aos meios de comunicação;
- Censura aos artistas (músicos, atores, artistas plásticos);- Aproximação dos Estados Unidos;
- Controle dos sindicatos;
- Implantação do bipartidarismo: ARENA (governo) e MDB (oposição controlada);
- Enfrentamento militar dos movimentos de guerrilha contrários ao regime militar;
- Uso de métodos violentos, inclusive tortura, contra os opositores ao regime;
- “Milagre econômico”: forte crescimento da economia (entre 1969 a 1973) com altosinvestimentos em infraestrutura. Aumento da dívida externa.

PRESIDENTES DO PERÍODO MILITAR NO BRASIL

CASTELO BRANCO (1964-1967)
Castello Branco nasceu em 20 de setembro de 1897 no Ceará e morreu no dia 18 de julho de 1967, no mesmo estado. Era general militar e foi o primeiro presidente do período da Ditadura Militar. Eleito pelo Congresso Nacional em 16 de abril de 1964, dizia defender ademocracia. Porém, ao começar seu governo, assumiu uma posição autoritária. Dissolveu os partidos políticos e implantou o bipartidarismo, onde só estavam autorizados o funcionamento de dois partidos: Movimento Democrático Brasileiro (MDB) e a Aliança Renovadora Nacional (ARENA). O primeiro era de opositores e o segundo representava os militares.
Durante o mandato de Castello Branco, muitosparlamentares federais e estaduais tiveram seus mandatos cassados, os cidadãos tiveram seus direitos políticos e constitucionais cancelados os sindicatos tive intervenção pelo governo militar.
Deixou o poder um pouco antes de sua morte.

COSTA E SILVA (1967-1969)
Arthur da Costa e Silva (03/10/1899 - 17/12/1969) assumiu a presidência em 1967. O general foi eleito indiretamente pelo Congresso...
tracking img