Direitos e deveres dos trabalhadores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1259 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Direitos e Deveres dos Trabalhadores

Neste trabalho será demonstrado os direitos e deveres de trabalhadores, no sector de trabalho. Terá como um dos objectivos informar quais os direitos e deveres que todos nós teremos perante uma situação de trabalho. São leis que nos terão de favorecer e outras que seremos nós a executa-las.
O trabalho foi feito a partir de artigos de direitos e deveresdo trabalhador, colocando presente nos trabalhos os artigos, seguinte de uma pequena reflexão a esses artigos.
Artigo 59.º da CRP.

Em primeiro lugar falemos do território de origem e entra também a alínea a do Artigo 59.º

1., onde entrará todos os estrangeiros que ocupam postos de trabalho que poderiam ser ocupados por portugueses, estes portugueses que estão no desemprego. Muitos patrõesnos dias de hoje preferem dar lugar a um estrangeiro (ex: ucraniano) na construção civil. Razão de que fará o mesmo trabalho mas a entidade patronal não terá tanta despesa quanto ao salário que lhe será atribuído. Assim perde-se mais um posto de trabalho para um português.

No artigo 59.º, 1., alínea b) em alguns casos poderá não se aplicar esta alínea, existiram casos de trabalhadores que nãoterão muito tempo para a família, isto devido a problemas financeiros, fazendo com que passem a maior parte do tempo no trabalho do que com a família. Também se poderá incluir a alinha d), que como não terão tempo para a família também não terão grande tempo para descanso ou férias.
Nas condições de higiene, segurança e saúde (alínea c, artigo 59.º 1. da CRP), pensarei que esteja tudo certo,claro que existiram um ou outro caso que não se siga á risca estas “regras”.

Ao referido na alínea e) do artigo 59.º 1., vejo que muitos desempregados são redireccionados para cursos, esses cursos que depois de os acabarem continuaram no desemprego. Conheço dois casos de que já têm uns seis ou sete cursos e continuam no desemprego, isto devido às entidades patronais preferirem em muitos casos,trabalhadores com experiencia do que trabalhador com um curso nessa área especifica.
No falado da alínea f) do artigo 59.º 1., acho que está mais que certo, ao termos um pequeno acidente no trabalho e termos direito á assistência e justa reparação dos danos causados pelo acontecimento.

No artigo 59.º 2. Alínea a) o salário mínimo nacional deveria ser um bocado mais elevado, existemproblemas quanto a questões financeiras em muitas famílias que ganham apenas o salário mínimo, quanto aos preços dos combustíveis aumentam, os preços de produtos alimentares, etc. Tudo aumenta e os salários praticamente mantêm-se iguais. Como poderá uma família já estando com problemas financeiros adaptar-se a todos estes aumentos. Muitas famílias já têm problemas em pagar contas (ex: renda, água, luz),como poderão pagar produtos alimentares do dia-a-dia e combustível para transporte para o local de trabalho se este se localizar longe de suas casas. O salário mínimo deveria ser aumentado para um número um pouco acima do número presente.

Nos limites da duração do trabalho (alínea b do artigo 59.º), concordo plenamente com a alinha. Um trabalhador deverá fazer por dia oito horas de trabalhopara poder haver produtividade, claro que se fizer mais horas do que essas oito, se deverá entrar em um acordo de pagamento extra com a entidade patronal.
Na alínea c do artigo 59.º, concordo em haver um dispor de tarefas adequadas a pessoas que não terão disponibilidade ou dificuldades motoras no desempenhar de determinadas funções no seu serviço.

Acho correcto que emigrantes que trabalhem emPortugal tenham condições e garantias dos benefícios sociais como se descreve na alínea e do artigo 59.º. Não acho correcto é Portugal estar a aceitar tantos emigrantes deixando portugueses no desemprego.
Um trabalhador estudante terá de ter todas as condições para poder trabalhar e estudar para o seu futuro. Poderá haver casos onde alguns trabalhadores estudantes terão mais dificuldade em...
tracking img