Sistemas operacionais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1413 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO HISTÓRICO

DOS SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS E AMBIENTES OPERACIONAIS

TURMA 13 SI

CARLOS PUYO MARTINEZ
LEANDRO HIRSCHMANN

Introdução:

Este trabalho trata da evolução dos sistemas operacionais, como no hardware, os sistemas operacionais evoluem de acordo com a necessidade. Hardware e software compõem um sistema de computação, um não é útil sem o outro. O hardwareem parceria com o software é capaz de várias tarefas.
Tal como nas arquiteturas de hardware, os sistemas operacionais também passam por um processo de evolução dividido em gerações. Seu surgimento data da segunda geração de computadores, na década de 50

Pré – Sistemas Operacionais:

A história dos sistemas operacionais inicia antes da década de 40, onde os usuários tinhamcompleto acesso ao hardware e as instruções eram introduzidas manualmente uma por uma em linguagem de máquina, a programação era feita através de chaveamento de circuitos, utilizando cabos.
As primeiras máquinas que surgiram:

✓ Z3 – Construído por Zuze – Alemanha em 1941;

✓ MARK 1 – Construído por Aiken (Harvard) em 1944;

✓ ENIAC – Construído por Eckert, Mauchy e Presper –Pensylvania em 1943 a 1946 - Empregava 18000 válvulas e réles.

✓ EDVAC – Construído por Jonh Von Neuman em 1945 - Empregava memórias de linha de atraso de 1kbits.

✓ IAS – Construído por Whirlwind, (MIT) em 1946/1950 - Empregava memória de tubos de raios catódicos. Marcou a mudança para a segunda geração de hardware.

1ª GERAÇÃO (Década de 50):

Os sistemas operacionais dessadécada eram projetados para permitir transição mais fácil entre os jobs a serem executados. Antes de terem surgido, muito tempo era gasto entre o término de um job e o início de outro. Era o início dos sistemas de processamento de lotes.
Quando em execução, um job detinha todo o controle da máquina. Após seu encerramento, o controle era retornado ao Sistema Operacional que procedia a um"clear" total e procedia a leitura do próximo job.
As funções de um Sistema Operacional de primeira geração evoluíram da necessidade de liberar o programador dos aspectos físicos da máquina. Dentre as funções incorporadas por esses sistemas podemos citar:

✓ Montador (assembler): cuja função era traduzir linguagem assembly para linguagem de máquina em código absoluto (código executável).✓ Execução Automática de um job: através de carregamento do endereço absoluto da primeira instrução do contador de instruções e um comando de início.

✓ Controle de execução de lotes: através de um programa Monitor capaz, de controlar a transição entre dois jobs, através da leitura e interpretação de cartões de controle inseridos entre os jobs (cartões de JCL).

✓ Rotinas deEntrada e Saída: para facilitar o processo de E/S do job de usuário e permitir o conceito de unidades lógicas.

✓ Rotinas para tratamento de condições de erro.

Considerado que os processos de E/S são muito lentos em relação a UCP, alternativas foram criadas visando separar essas funções uma vez que as máquinas eram muito caras. Dessas alternativas surgiu o Monitor de Lotes: Pequenoscomputadores satélites eram utilizados apenas com funções de preparação de lotes e seu armazenamento em meios mais rápidos, para depois serem transportados e executados nos sistemas centrais.
Os produtores de sistemas da época ofereciam a seus clientes as seguintes inovações:

✓ Processamento em lotes de fluxo único.
✓ Rotinas de E/S padrão com referência lógica aos dispositivos.✓ Capacidade de transição job-para-job, sem intervenção do operador.
✓ Técnicas de recuperação automática de erros com limpeza da memória antes do início do próximo job, após um término anormal.
✓ JCL mais flexível.

As máquinas dessa geração (2ª geração de hardware) tinham circuitos transistorizados e as mais conhecidas eram:

✓ IAS: já mencionado.

✓ ATLAS: pela...
tracking img