Direito constitucional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3184 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO

Mapeando a violência nos territórios gays: Identidade, usos do espaço e assassinatos de homossexuais em Salvador 2000-2007

Érico Silva do Nascimento

Anteprojeto apresentado para seleção no Programa de Pós-Graduaçãoem Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Bahia

 

1 Linha de Pesquisa: Processos Urbanos Contemporâneos

SALVADOR

NOVEMBRO DE 2009

1. TÍTULO

Mapeando a violência nos territórios gays: Identidade, usos do espaço e assassinatos de homossexuais em Salvador

2. CAMPO TEMÁTICO
A revolta ocorrida em Nova Iorque no barStonewall em junho de 1969 é considerada o marco da fundação do movimento homossexual moderno[1]. De acordo com Castells (1999), após este evento, os homossexuais começaram a se organizar também no território, ocupando regiões específicas, espacialmente segregadas nas grandes metrópoles dos EUA. Para o autor, este movimento de ocupação do espaço e assunção da homossexualidade é composto por doismomentos: primeiro, os gays estariam se concentrado em certas áreas segregadas e exclusivas para, em um segundo momento, depois de fortalecidos enquanto grupos, assumirem em locais onde sentissem maior abertura e ainda não estivessem concentrados.
A partir do conceito proposto por Wirth (1928) para o gueto judeu, Levine (1979) define o gueto gay como sendo a área da cidade ocupadamajoritariamente por uma população homossexual, marcado por: isolamento, instituições comunitárias, concentração habitacional e área cultural. Essas áreas identificadas como gueto protegem contra a violência e fornecem suporte para a população minoritária, socialmente subordinada a uma população majoritária.
Esta dispersão dos gays ao longo das grandes cidades americanas acabou gerando o que Castells(1999) e os próprios movimentos homossexuais chamaram de “áreas liberadas”. Em oposição ao termo gueto, as áreas liberados seriam os locais de escolha deliberada para moradia, comércio e lazer segmentados. Enquanto em cidades maiores como Nova York e Los Angeles o número de homossexuais assumidos aumentava, a comunidade em São Francisco se tornou mais visível, transformando o espaço, a política e acultura da cidade.
De acordo com Bailey (1999), a partir das mudanças legais e legislativas feitas nos níveis nacionais e estaduais americanos, é realmente nas grandes cidades onde os movimentos homossexuais têm tido os maiores impactos políticos. Para os que não são gays e lésbicas, essas mudanças são mais aparentes na presença aberta de comunidades e pessoas identificadas pela expressãoda identidade sexual na paisagem urbana.

No Brasil, é considerado o surgimento do movimento homossexual o final dos anos 1970, com a fundação do Grupo Somos (Grupo SOMOS de Afirmação Homossexual), em São Paulo, inicialmente formado por homens e mulheres oriundos de outros movimentos sociais e de partidos políticos (MacRae, 1990). Estes e os outros grupos formados no período tinham comoobjetivos a politização dos homossexuais, a valorização desta identidade e a contestação da visão pejorativa das categorias identificadas pelos termos “bicha” e lésbica. Era o rompimento do confinamento exclusivo em guetos para a expressão pública da sexualidade, com toda a carga contestatória e política que isso podia causar. Para MacRae (1983), ao lado dessa uma aparente assunção dahomossexualidade estava a emergência de um estilo de vida que encontrava nos espaços segmentados e exclusivos o ambiente propício para a expressão publica da homossexualidade.
Com o surgimento da AIDS, nos anos 1980, os grupos se voltaram ao emergente movimento em prol da luta contra a doença, em cooperação com o novo estado que se redemocratizava. Nos anos oitenta, além da luta contra a AIDS, o...
tracking img