Dimensionamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8875 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL

AVALIAÇÃO DOS COEFICIENTES DE IMPACTO UTILIZADOS NO CÁLCULO DE PONTES RODOVIÁRIAS VIA ANÁLISE DINÂMICA DE ESTRUTURAS

WALDIR NEME FELIPPE FILHO

JUIZ DE FORA 2008

WALDIR NEME FELIPPE FILHO

AVALIAÇÃO DOS COEFICIENTES DE IMPACTO UTILIZADOS NO CÁLCULO DE PONTES RODOVIÁRIAS VIA ANÁLISE DINÂMICA DE ESTRUTURASTrabalho Final de Curso apresentado ao Colegiado do Curso de Engenharia Civil da Universidade Federal de Juiz de Fora, como requisito parcial à obtenção do título de Engenheiro Civil.

Área de Conhecimento: Engenharia Civil Estruturas

Orientador: Flávio de Souza Barbosa

Juiz de Fora Faculdade de Engenharia da UFJF 2008

AVALIAÇÃO DOS COEFICIENTES DE IMPACTO UTILIZADOS NO CÁLCULODE PONTES RODOVIÁRIAS VIA ANÁLISE DINÂMICA DE ESTRUTURAS

WALDIR NEME FELIPPE FILHO

Trabalho Final de Curso submetido à banca examinadora constituída de acordo com o Artigo 9o do Capítulo IV das Normas de Trabalho Final de Curso estabelecidas pelo Colegiado do Curso de Engenharia Civil, como parte dos requisitos necessários para a obtenção do grau de Engenheiro Civil.

Aprovado em:____/________/_____

Por:

_____________________________________ Prof. Flávio de Souza Barbosa - Orientador

_____________________________________ Prof. Afonso Celso de Castro Lemonge (UFJF)

_____________________________________ Prof. Paulo Roberto Miana (UFJF)

AGRADECIMENTOS
A meus pais e irmão que sempre me apoiaram na conquista de meus ideais; Ao prof. Flávio, pelos ensinamentostransmitidos, pela dedicação, amizade, empenho e anos de orientação; Ao professor Miana pelos valiosos conhecimentos passados ao longo de minha graduação e Aos amigos da UFJF, pelo companheirismo.

RESUMO
Tradicionalmente, o dimensionamento de pontes e viadutos é feito através de um procedimento pseudo-estático onde as cargas móveis são consideradas sem se levar em conta o efeito de forçasinerciais. Neste procedimento, as ações dinâmicas atuantes nas estruturas são multiplicadas por um coeficiente, denominado coeficiente de impacto, que tem por objetivo majorar essas ações e desta forma, evitar o cálculo estrutural onde se considere o efeito da aceleração. Assim sendo, é proposto nesse trabalho uma comparação entre os efeitos dinâmicos modelados através da abordagemtradicional, através de coeficientes de impacto, e aqueles obtidos através de um modelo computacional via método dos elementos finitos onde as forças inerciais são consideradas. Para tanto, foram calculados os coeficientes de impacto segundo as normas brasileiras para pontes isostáticas de 20, 30 e 40 m de vão e estes foram comparados com os respectivos fatores de amplificação dinâmica obtidos paraestas mesmas pontes através do modelo computacional. Nesta modelagem, a ponte é representada por modelo unifilar (elementos de barra ao longo do seu eixo), com propriedades de rigidez à flexão e os veículos considerados são simulados por um sistema de 2 graus de liberdade. Os resultados obtidos indicaram que, de uma forma geral, o cálculo tradicional através da adoção de coeficientes de impactos ésatisfatória e produz resultados a favor da segurança.

Sumário
1. Introdução ............................................................................................................1 1.1. 1.2. 1.3. 1.4. Definições .....................................................................................................1 Breve histórico..............................................................................................1 Classificações de pontes ..............................................................................3 Sistemas estruturais......................................................................................4 Pontes em Laje ......................................................................................4 Pontes em Viga de Alma cheia...
tracking img