Dideplphimorphia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1016 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Centro das Ciências da Saúde
Diversidade de cordados



Guilherme Schmitz


ORDEM DIDELPHIMORPHIA

Os marsupiais (Metatheria) surgiram no final do Mesozóico, a 75-100 milhões de anos na América do Norte, de onde emigraram para os outros continentes a 60 milhões de anos, aproximadamente. Desapareceram da Europa, Ásia e África a 20 milhões de anos,possivelmente devido à competição e predação por parte dos animais placentários (Eutheria) (SPRINGER; KRAJEWSKI; MEREDITH, 2009). Os marsupiais da família Didelphidae, ordem Didelphimorphia, distribuem-se atualmente pela região Neotropical, ocupando principalmente a America do Sul e Central (ABREU; CHRISTOFF; VIEIRA, 2011).
Os pequenos mamíferos em geral, incluindo os marsupiais neotropicais,exercem importante papel ecológico nos ecossistemas onde ocorrem, podendo atuar como dispersores de sementes (PIMENTEL; TABARELLI, 2004), polinizadores (CARTHEW; GOLDINGAY, 1997; FLEMING; NICOLSON, 2002), ou como presas para carnívoros (e.g. ABREU et al., 2010), felinos (e.g. BISCEGLIA et al., 2008) e/ou aves de rapina (e.g. SPECHT; MESQUITA; SANTOS, 2008).
Estes marsupiais neotropicais apresentamalgumas características peculiares à ordem como: palato fenestrado, caixa craniana pequena e estreita e rostro alongado (HICE; VELAZCO, 2012). Assim como nos demais Methateria, as fêmeas de algumas espécies apresentam marsúpio. A gestação é curta, com os filhotes nascendo muito pequenos (GARDNER, 2005). Os Didelphimorphia também são caracterizados por apresentarem comportamento terrestre,arborícola ou semi-aquático, alimentando-se de invertebrados, peixes, fungos, néctar de flores, frutos e sementes (SMITH, 1986; MARTINS et al., 2006; MARTINS; ARAÚJO, 2008; PINOTTI; NAXARA; PARDINI, 2011). A dieta onívora é uma das chaves para o sucesso evolutivo deste grupo.
Existem 19 gêneros e cerca de 103 espécies de marsupiais da ordem Didephimorophia no planeta (EMMONS; FEER, 1997; GARDNER, 2005).De acordo com Paglia (2012), no Brasil são conhecidos 16 gêneros (e.g. Dideplphis, Caluromys, Monodelphis, Chironectes, Gracilinanus, Marmosops) e 55 espécies, todas pertencentes à família Didelphidae.
Nos últimos dez anos estudos que avaliam relações filogenéticas ou que discutem composição de gêneros têm sido realizados a partir da análise de características anatômicas ou de sequênciasgênicas. Mesmo assim, ainda existem muitas lacunas sobre a distribuição e status taxonômico de muitas espécies de marsupiais (ABREU; CHRISTOFF; VIEIRA, 2011). O gênero Monodelphis, por exemplo, é bastante confuso e acaba gerando dúvidas no que tange a classificação a nível específico (VILELA, RUSSO E OLIVEIRA, 2010). Ainda em relação ao gênero Monodelphis, grupo de didelfídeos composto por pelo menos 18espécies que se distribuem amplamente na América do Sul (GARDNER, 2005), a determinação de quais espécies de fato ocorrem no Rio Grande do Sul ainda é incerta.
Apesar da constatação positiva de que 40 das 55 espécies presentes no Brasil estão no grau de conservação menos preocupante de acordo com os critérios da União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN), as populações deChironectes minimus, Caluromys philander e Philander frenatus, por exemplo, estão diminuindo drasticamente. Além disso, a amazônica Marmosops handleyi está criticamente em perigo devido, principalmente, a destruição de hábitat em larga escala que tem sido praticada nos países latino americanos. A caça predatória e a introdução de animais exóticos no ambiente natural são outros fatores que comprometem aconservação deste grupo.

REFERÊNCIAS
ABREU, M.S.L. et al. Consumo de pequenos mamíferos por canídeos simpátricos do sul do Brasil: sobreposição de nichos e seleção de presas. Neotropical Biology and Conservation, v. 5, p. 16-23, 2010.
ABREU, M.S.L.; CHRISTOFF, A.U.; VIEIRA E.M. Identificação de marsupiais do Rio Grande do Sul através da microestrutura dos pelos-guarda. Biota Neotropica, v....
tracking img