Didatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5159 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O TRADICIONAL E O MODERNO QUANTO À
DIDÁTICA NO ENSINO SUPERIOR
"
Este trabalho aborda o tema da didática no ensino superior à luz de duas perspectivas
históricas distintas: a tradicional e a moderna. De ambas, pretende identificar as suas
principais diferenças a partir da comparação de alguns componentes didáticos básicos, a
saber: professor, aluno, método, conteúdo e objetivo.Palavras-Chave: Didática Tradicional. Didática Moderna.
This work approaches the subject of the didactics in superior education to the light of
two distinct historical perspectives: traditional and the modern. Of both, it intends to
identify its main differences from the comparison of some basic didactic components,
namely: professor, pupil, method, content and objective.
Key Words: TraditionalDidactics. Didactic Modern.

1. INTRODUÇÃO
Didática é “a ciência e a arte do ensino”.
(HAYDT, 2000).
Como arte, a didática não objetiva apenas
o conhecimento pelo conhecimento, mas procura
aplicar os seus próprios princípios à finalidade
concreta que é a instrução educativa. Enquanto
arte de ensinar, a didática é tão antiga como o
próprio ensino. Pode-se dizer ainda mais: ela é tão
antiga comoo próprio homem, pois, em todos os
tempos houve “exímios educadores e exímios
mestres, que, guiados por uma fina observação e
por um grande talento inato, conseguiram os
melhores resultados no domínio do ensino e da

educação, antes mesmo da existência da ciência da
didática”. (OTÃO et al, 1965).
Todavia, na medida em que consegue
estabelecer uma “série de princípios certos,
sistemáticose universais”, a didática adquire
status científico. Como ciência, ela é recente. Seus
primeiros passos datam do século XVII, com
Ratke e Comênio. Nos séculos seguintes - XVIII e
XIX - a didática evoluiu, lentamente, alcançando,
no século XX, estrutura sólida e valor definitivo.
Desde, então, apresenta-se como “um conjunto
apreciável de verdades, de experiências, de fatos e
de técnicas,que impõem o seu estudo a todos
quantos pretendem dedicar-se ao nobre trabalho
da educação e do ensino”. (OTÃO et. al, 1965).

L. P. Rodrigues et. al.

A
preocupação
científica
com
a
constituição, organização e estruturação da
didática deu-se, inicialmente, no âmbito do ensino
primário, estendendo-se, em seguida, para o
campo do ensino médio. É somente na segunda
metade do séculoXX, que esta preocupação atinge
o ensino superior. Até, então, como declararam os
participantes do congresso sobre didática,
realizado em Gand, na Bélgica, em 1954, “não
existiu nenhuma preocupação de formar o
professor do ensino superior”. Isso se deve ao
fato, segundo eles, do prevalecimento do espírito
e da convicção de que “quem sabe, sabe ensinar”.
A
problematização
deste
pré-juízocontribuiu enormemente para o desenvolvimento
de uma didática específica do ensino superior.
Desde então, a comunidade acadêmica vem
tomando consciência de que somente domínio do
conteúdo ministrado em aula, não é suficiente
para ensinar. É preciso, também, no ensino
superior, aprender a ensinar.
Numa perspectiva histórica e em qualquer
um dos níveis de ensino supracitados, pode-se
falarde uma didática tradicional e uma didática
moderna. Com uma atenção específica para o
ensino
superior,
pergunta-se:
Em
que,
fundamentalmente, elas se diferenciam? Envoltos
nessa problemática, comparar-se-á, nas linhas que
seguem, com o intuito de identificar as suas
diferenças, os dois modelos didáticos, a partir dos
seus componentes fundamentais: professor, aluno,
objetivo, matéria emétodo. Tal empresa será
desenvolvida em dois momentos distintos, mas
essencialmente interligados: primeiro, a didática
tradicional; segundo, a didática moderna.

2. A DIDÁTICA TRADICIONAL
Houve momentos, na história da didática,
“em que a importância do ensinar predominou
sobre o aprender”. (PIMENTA, 2005).
Assim ocorreu com a didática comeniana,
enquanto arte de ensinar tudo a todos,...
tracking img