Dialetica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1710 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
DIALÉTICA

Na Grécia Antiga, dialética era a arte do diálogo. Posteriormente, passou a ser a arte de, no diálogo, demonstrar uma tese, por meio de uma argumentação capaz de distinguir e definir os conceitos envolvidos na discussão.
Na acepção moderna, dialética significa o modo de pensarmos as contradições da realidade, entendendo a realidade como essencialmente contraditória e empermanente transformação.
As origens da dialética encontram-se na antiguidade. Aristóteles considerava Zênon de Eléa (490-430 AC.), o fundador da dialética. Os elementos de dialética estiveram presentes no pensamento de diversos filósofos, ficando enfraquecidos em alguns momentos da história, como por exemplo, nas sociedades feudais da Idade Média, fortalecendo-se, entretanto, em outros períodos.
Noséculo XVI, com o Renascimento, a dialética conquistou posições que conseguiu manter nos séculos seguintes. No entanto, os pensadores do século XVI e XVII viviam e pensavam de uma forma distante da realidade.
Na segunda metade do século XVIII, com o Iluminismo, os filósofos passaram a ter uma compreensão mais concreta da dinâmica das transformações sociais e não procuraram refletiraprofundadamente sobre as contradições do processo de transformação social. Assim, não trouxeram grandes contribuições para o avanço da dialética, com exceção dos filósofos Denis Diderot (1713-1784) e Jean Jacques Rousseau (1712-1778).
Diderot compreendeu que “o todo está sempre mudando” e que o indivíduo era condicionado pelas mudanças da sociedade em que vivia. “Sou como sou, porque foi preciso que eu metornasse assim. Se mudarem o todo, necessariamente eu também serei modificado” – dizia ele.
Embora divergissem em várias coisas, Rousseau e Diderot concordavam em um ponto: nenhum dos dois se deixava intimidar pela “ideologia da ordem”, de conteúdo nitidamente conservador.
No fim do século XVIII e início do século XIX, as massas populares e os homens do povo, começaram a pensar sobre questõespolíticas que antes eram discutidas apenas por uma elite reduzida. A Europa passava por grandes transformações, deixando à mostra grandes contradições. Imanuel Kant (1724-1804) não pôde deixar de pensar sobre a contradição em geral. Fixando sua atenção no que ele chamou de “razão pura” , o filósofo se convenceu de que anterior à experiência, existiam certa contradições (antinomias) que nunca poderiamser expulsas do pensamento humano por nenhuma lógica.
Outro filósofo alemão, Georg Wilhelm Friedrich Hegel (1770-1831), demonstrou que a contradição era um principio básico que não podia ser suprimido nem da consciência do indivíduo, nem da realidade objetiva. Hegel expôs pela primeira vez os fundamentos do método dialético.
Apesar de algumas divergências, Hegel concordava com Kant num pontoessencial: no reconhecimento de que o sujeito humano é essencialmente ativo e está sempre interferindo na realidade, mas que quem impõe o ritmo e as condições dessa transformação ao sujeito é, em última análise, a realidade objetiva.
Hegel expressa a sua concepção do que seja a superação dialética. Para ele, superação dialética é simultaneamente a negação de uma determinada realidade, aconservação de algo de essencial que existe nessa realidade negada e a elevação dela a um nível superior. Isso parece obscuro, resultado do fato de Hegel ser idealista e descrever de forma vaga os movimentos da realidade material.
No caminho aberto por Hegel, surgiu outro pensador alemão, Karl Marx (1818-1883), materialista, que superou, dialeticamente, as posições de seu mestre. Marx considerava que adialética de Hegel estava de “cabeça para baixo” e resolveu colocá-la sobre seus pés.
Para a dialética Marxista, o conhecimento é totalizante e a atividade humana, em geral, é um processo de totalização, que nunca alcança uma etapa definitiva e acabada. Qualquer objeto que o homem possa perceber ou criar é parte de um todo. Os problemas são interligados. Para solucionar um problema, o ser...
tracking img