Diagrama de ishikawa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11150 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO VIII - REGIMES DE TRABALHO 8.1 – Regimes de trabalho. Há inúmeros tipos de máquinas cujos regimes de trabalho se caracterizam por apresentar períodos curtos de operação, seguidos de longos períodos de repouso. Por exemplo, os mecanismos que abrem os portões de garagem; bombas que alimentam as caixas d’água dos prédios residenciais; mesas de virar vagões de transporte ferroviário; sistemade pontes movediças; etc. Outras, trabalham em um regime intermitente, alternando períodos de trabalho com períodos de repouso, se repetindo ao longo do dia, tais como as pontes rolantes, os elevadores, máquinas de usinagem (tornos, fresas, etc). O tipo de regime de trabalho mais comum é o daquelas máquinas que operam continuamente ao longo do dia, como as bombas centrífugas que bombeiam produtosnas plantas industriais, os ventiladores industriais, os compressores alternativos ou centrífugos, etc. Os critérios para se especificar os motores que irão fazer o acionamento destas máquinas são diferentes entre si. As Normas Brasileiras padronizam os diversos tipos de regime de trabalho das máquinas. Até a edição de 1981, a NBR-7094 definia 8 regimes aos quais atribui o nome de regimes-tipo.Na edição de 1996 foram acrescentados mais dois regimes-tipo. Os regimes de trabalho são caracterizados por um diagrama de carga identificados pela letra S seguida de um número: S1, S2, S3, etc. Tais diagramas são a representação gráfica da potência solicitada pela máquina em seu eixo, em função do tempo de operação, ou, o que dá no mesmo, a potência fornecida pelo motor à máquina ao longo dotempo. Os regimes de trabalho das máquinas reais se aproximam mais ou menos destes regimes padronizados. No REGIME CONTÍNUO S1, o motor aciona uma carga constante durante um tempo suficientemente longo para ele atingir sua temperatura de equilíbrio térmico. Este tempo, como vimos, é da ordem de 4 a 5 vezes a constante de tempo térmica de aquecimento do motor. A elevação de temperatura Θm, indicada naFigura 8.1, é o máximo valor que ela pode atingir para aquela carga. Ela varia com a carga no eixo do motor, mas não poderá nunca ser superior à temperatura correspondente à classe de isolamento térmico do motor. Figura 8.1: Regime de serviço S1.

Portanto, para se considerar que um motor opera em regime contínuo S1 é necessário que ele opere pelo menos o tempo suficiente para atingir atemperatura de equilíbrio térmico. A partir

140

daí, é comum seu funcionamento se prolongar por várias horas, dias, ou meses, sem interrupções. Os exemplos clássicos de máquinas que trabalham em regime S1 são os ventiladores, exaustores, bombas de movimentação de produtos nas indústrias químicas e refinarias, compressores de ar, bombas de alimentação de caldeiras a vapor, etc. Uma variação desteregime, que ocorre muito na prática, é o regime contínuo com carga variável, não definido pelas normas, o qual, como o próprio nome indica, é um regime de trabalho em que a carga no eixo do motor é contínua, porém, varia ao longo do tempo. A velocidade do motor é considerada constante para todas as condições de carga. Um exemplo típico deste tipo de carga pode ser encontrado nas bombas que alimentamos reservatórios de água das cidades cujo consumo varia ao longo do dia. No REGIME DE TEMPO LIMITADO S2 (Figura 8.2) o motor aciona uma carga constante durante um tempo relativamente curto, seguido de um tempo de repouso suficientemente longo para que a sua temperatura retorne à temperatura do meio ambiente refrigerante. Por esta descrição sucinta do regime S2, podemos deduzir que o motor queopera neste tipo de regime, e que foi fabricado para operar em regime S1, teria condições de acionar uma carga maior do que a que ele acionaria no regime contínuo S1. A relação entre as perdas admissíveis do motor no regime S2 e as perdas nominais no regime S1 deve ser tal que, durante o tempo de funcionamento em carga constante, a elevação de temperatura não ultrapasse o valor máximo Θm admissível...
tracking img