Diabetes tipo ii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3072 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO



O diabetes mellitus também chamado de diabetes não-insulino-dependente, é uma alteração comum que afeta o metabolismo dos açucares em nosso corpo. Indiretamente, o metabolismo das gorduras e proteínas também é afetado, pois estes nutrientes são fontes de glicose, que é o combustível básico do nosso corpo. A principal característica do diabetes é a hiperglicemia.
Quase 95% daspessoas com diabetes, têm diabetes tipo 2, que começa na vida adulta, geralmente após os 40 anos de idade. Os 5% restantes são diabéticos tipo 1 (que em geral aparece na infância e depende da insulina).
Aproximadamente 80% das pessoas com diabetes mellitus tipo 2 são obesas; isto é, possuem índice de massa corporal (IMC) >30 kg/m. Entretanto, o IMC não reflete de maneira precisa a distribuição degordura; o maior risco do diabetes tipo 2 está associado à obesidade central, na qual a gordura está depositada no tecido subcutâneo em regiões intra-abdominais (vísceras).
E muitos países do mundo, a prevalência do diabetes mellitus tipo 2 tem se elevado vertiginosamente, e se espera um incremento ainda maior. Nos países em desenvolvimento, há uma tendência de aumento na freqüência em todas asfaixas etárias, especialmente nas mais jovens, cujo impacto negativo sobre a qualidade de vida e a carga da doença aos sistemas de saúde é imensurável.
O controle metabólico de indivíduos com a doença em evolução consiste em um dos maiores desafios dos serviços de saúde pública americana e do Brasil. Por isso, o desenvolvimento de programas eficazes e viáveis as serviços públicos de saúde para aprevenção primária de diabetes mellitus tipo 2 em população de risco é necessário para o controle de incidência de diabetes.








CONCEITO DE DIABETES MIELLITUS



O diabetes é um grupo de doenças metabólicas caracterizadas por hiperglicemia e associadas a complicações, disfunções e insuficiência de vários órgãos, especialmente olhos, rins, nervos, cérebro, coração e vasossangüíneos. Pode resultar de defeitos de secreção e/ou ação de insulina envolvendo processos patogênicos específicos, por exemplo, destruição das células beta do pâncreas (produtoras de insulina), resistência à ação da insulina, distúrbios da secreção da insulina, entre outros.





















CLASSIFICAÇÃO




O tipo de diabetes mais freqüente é o diabetes tipo 1,anteriormente conhecido como diabetes juvenil, que compreende cerca de 10% do total de casos, e o diabetes tipo 2, anteriormente conhecido como diabetes do adulto que compreende cerca de 90% do total de casos. Outro tipo de diabetes encontrado com maior freqüência e cuja etiologia ainda não está esclarecida é o diabetes gestacional, que, em geral, é um estágio pré-clínico de diabetes, detectado norastreamento pré-natal.






















CONCEITO DE DIABETES TIPO 2



O termo tipo 2 é usado para designar uma deficiência relativa de insulina. A administração de insulina nesse caso, quando efetuada, não visa evitar cetoacidose, mas alcançar controle do quadro hiperglicêmico. A cetoacidose é rara e, quando presente, é acompanhada de infecção ou estresse muito grave. Amaioria dos casos apresenta excesso de peso ou deposição central de gordura. Em geral, mostram evidências de resistência à ação da insulina e o defeito na secreção de insulina manifesta-se pela incapacidade de compensar essa resistência. Em alguns indivíduos, no entanto, a ação da insulina é normal, e o defeito secretor mais intenso.



















ORIENTAÇÕES NUTRICIONAISAlimentação

A terapia nutricional é parte fundamental do plano terapêutico do diabetes, podendo reduzir a hemoglobina glicada entre 1-2%. Baseia-se nos mesmos princípios básicos de uma alimentação saudável, como:
• A quantidade energética ingerida deve ser adequada à atividade física e ser fracionada em 5 a 6 refeições/lanches diários.
• A ingestão diária deve conter de 50 a 60% de...
tracking img