Desigualdades na saude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2461 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Índice

Índice--------------------------------------------------------------Pág.2

Nota Introdutória-----------------------------------------------Pág.3

Definição de Saúde e Modelos--------------------------------Pág.4

Explicações das Diferenças de Saúde-----------------------Pág.5

Caracterização da sociedade
Portuguesa e relação com aSaúde------------------------------------------------------------Págs.6-9

Desigualdade no Acesso a
Uma alimentação Saudável----------------------------------Pág.10

Contextualização da saúde
Em Portugal e Obstáculos á
Implementação de politicas---------------------------------Pág.11


Situação Actual e intervenção
Na saúde-------------------------------------------------------Págs.12-14Conclusão------------------------------------------------------Pag.15

Bibliografia----------------------------------------------------Pág.16




















Nota Introdutória

O presente trabalho pretende demonstrar que o tema da saúde pode ser estudado a partir da óptica da Sociologia.
Não só a Medicina, a Bioquímica, Fisiologia ou outras ciências exactas que contribuem para a intervenção e conceptualizaçãoda doença, esta apresenta um carácter social. O seu carácter social revela-se na importância atribuída para a preservação da vida humana, das diferentes maneiras de a percepcionar que vão ser determinantes no processo de cura e diagnóstico e dos contextos sociais, onde elas surgem.
Não podemos portanto, ignorar a dimensão social da doença, ela é derivada de diversos estilos de vida adoptadospelos indivíduos e condicionados pelas desigualdades sociais, estrutura e transformações da sociedade. É variável dependente e independente de muitos factos sociais.
Quando se fala em doença no âmbito social, inserimo-la no campo das intervenções próximas da comunidade, das políticas de saúde, do tipo de gestão e das representações da mesma. Ela é uma construção social no que toca á sua intervenção econceptualização.
Actualmente verifica-se diversas mudanças e transformações na sociedade e estendem-se ao âmbito da saúde nas suas formas de gestão, de representações, politicas e intervenções.
As transformações ou a resistência á mudança na sociedade, pode acarretar problemas sociais, oriundos dos domínios sociais da saúde acima referidos. Alguns exemplos são as desigualdades no acesso ásaúde ou a fraca eficácia das intervenções junto da comunidade.

























Definição de Saúde

O NHS (National Health Service) foi criado na Grã-bretanha em 1948, porque se acreditava que um conjunto de pessoas ficava por receber cuidados de saúde e assistência médica de qualidade por carências económicas. Os políticos acreditavam que
ao ser criado umserviço de saúde gratuito num espaço de pouco tempo, todos teriam igualdade de acesso aos cuidados de saúde e a sua saúde melhoraria progressivamente.
No entanto, verificou-se que quanto mais o estado investia neste sistema de saúde gratuito, pior a saúde dos cidadãos parecia ficar. Este é um dilema que acompanha o SNS desde a sua criação até aos dias de hoje.
Concluiu-se então que a saúde não ésó conceptualizada a nível físico mas também deve ser conceptualizada numa dimensão social. Ela é socialmente construída e depende dos padrões de vida e das expectativas dos indivíduos. Á medida que os indivíduos ficam mais saudáveis mais conscientes ficam de que estão doente. A doença não ocorre de modo individual e singular no indivíduo mas ocorre entre as pessoas segundo as linhas de poder eriqueza em que a sociedade é dividida. Aqueles que são pobres e que não detém capitais são vulneráveis á doença e á incapacidade. A solução para curar as doenças reside também na cura da sociedade.

Modelos de Saúde

Os modelos de saúde são padrões enraizados nas sociedades e permitem compreender como estas perspectivam a saúde.
O Modelo Biomecânico compara o funcionamento do corpo...
tracking img