Desenvolvimento sustentavel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5715 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO, MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: IMPLICAÇÕES PARA UMA PROPOSTA CRÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DELUIZ, Neise - UNESA NOVICKI, Victor - UNESA GE: Educação Ambiental / n.22 Agência Financiadora: CNPq Introdução As questões ambientais e do trabalho vêm assumindo novas configurações com o aprofundamento do processo de globalização (DOWBOR et al., 1997), com a reestruturaçãoprodutiva (HARVEY, 1996) e a adoção das políticas econômicas de corte neoliberal (FIORI, 1997). Constata-se um duplo movimento: a dissolução das fronteiras políticas e econômicas ao desenvolvimento do capitalismo globalizado e desregulamentado (HIRST; THOMPSON, 1998) e a emergência de “novas” fronteiras ambientais que não podem ser desconsideradas em longo prazo por este modo de produção (ALTVATER,1999). Esta situação lança desafios à questão democrática, particularmente no caso brasileiro, país profundamente marcado por uma cultura política autoritária e excludente, que impediu a sedimentação de uma experiência democrática e o exercício da cidadania de forma plena . Como ocorrerá a participação da sociedade, a representação de interesses e, particularmente, a governabilidade do espaçoambiental, dadas as limitações impostas por processos econômicos sem fronteiras (ALTVATER, 1999)? Como enfrentar a exclusão de amplos segmentos da população ocasionada por novas formas de organização da produção e do trabalho que os impedem de exercer plenamente seus direitos como trabalhadores e cidadãos? Que propostas de educação podem ser encaminhadas como contribuição para a formulação de um projetode desenvolvimento ancorado na “sustentabilidade democrática”, no contexto atual do capitalismo internacionalizado? A partir desta abordagem, o presente ensaio tem como objetivo analisar as relações entre as temáticas ambiental e do trabalho na perspectiva da construção de um

2

modelo de desenvolvimento sustentável, com o propósito de indicar princípios norteadores para uma proposta críticade Educação Ambiental. O debate sobre as relações entre trabalho, meio ambiente e desenvolvimento econômico A degradação ambiental e a crise da sociedade do trabalho (OFFE, 1989; CASTEL, 1998), e a conseqüente queda na qualidade de vida e aumento da desigualdade/exclusão social, estão a exigir no nosso entender uma discussão que aprofunde a articulação entre trabalho, meio ambiente edesenvolvimento econômico, pois se questiona até que ponto os recursos naturais e a humanidade suportarão o modelo hegemônico de produção, trabalho e consumo. Em uma conjuntura perpassada por transformações econômicas, políticas, sociais, institucionais e culturais intensificam-se as crises socioambiental e do mundo do trabalho. Suas origens relacionam-se, por um lado, à desterritorialização da política, emque a soberania do Estado é colocada em xeque pelos padrões de internacionalização do processo decisório e de mundialização das atividades políticas, provocando a crise dos sistemas democráticos (FIORI, 1997) e, por outro, ao movimento crescente de desterritorialização de empresas e conglomerados industriais em direção àqueles países com oferta de condições operacionais favoráveis, ou seja, melhorespreços da força de trabalho, economia de transportes e recursos de infra-estrutura, além de uma baixa preocupação em relação ao cumprimento das legislações trabalhista e ambiental. Esta mobilidade das empresas decorre das novas formas de organização da produção, que são muito mais flexíveis do que as baseadas no modelo fordista, pois permitem adaptações às flutuações das demandas de produtos eserviços e um aproveitamento melhor das vantagens comparativas em diferentes locais do mundo (CHESNAIS, 1996). Observa-se uma crescente integração dos mercados, mudanças nas estratégias de políticas econômicas (do keynesianismo ao neoliberalismo) e transição do padrão da organização industrial taylorista-fordista para o da acumulação flexível (HARVEY, 1996). O aprofundamento do processo de...
tracking img