Desenvolvimento economico aula 3 trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1036 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
AULA TEMA 3
Desenvolvimento Econômico- China
A China é um dos países que mais é notícia em jornais ou revistas bem renomeados como VEJA, FOLHA, UOL.. entre muitos outros, começando nossa pesquisa pelo país, podemos constatar que em 2010 a china era um dos países que estava em melhor posição no ranking de PIB mundial, ficando para traz apenas dos Estados Unidos, já em 2011 o PIB da segundamaior economia do mundo teve um acréscimo de 9,5% no terceiro trimestre do ano. De Janeiro a Setembro a economia Chinesa chegou a 32,06 trilhões de iuanes, cerca de US$ 5,02 trilhões de dólares, um crescimento em torno de 9,4% com relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Outra questão que levou destaque no ano de 2011 foi o crescimento no investimento pesado de alguns setores chineses como o setorimobiliário, que cresceu cerca de 32% apesar da crise chinesa, o que rendeu um total de US$ 692,8 bilhões de dólares ou seja 4,42 trilhões de iuanes, quanto às vendas no varejo, principal indicador do consumo, estas cresceram em torno de 13,08 trilhões de iuanes cerca de US$ 2,05 trilhões de dólares, alta de 17%, contra os 16,8% da primeira metade do ano.
Alem de ser a segunda maior potenciamundial com relação ao PIB, a China é o maior emissor de gases poluentes estufas, ficando a frente até dos Estados Unidos.
Com relação a população o país Chinês é o mais populoso do mundo, com cerca de 1,3 bilhões de habitantes. Porem a renda per capita chinesa não é uma das melhores, o país fica em 91º lugar entre 184 nações do mundo.
China sempre foi um país rural, tendo sua população todaconcentrada em campos rurais, porém em 2011 sua história mudou, sua população ultrapassou para zona urbana. O número de chineses vivendo nas zonas urbanas aumentou de 21 milhões no ano passado, para 690 milhões, representando agora 51,27 por cento dos habitantes do país, enquanto a população rural desceu para 656,5 milhões.
Com relação aos trabalhadores a China esta tentando melhorar sua imagem depaís escravo, alguns trabalhadores já priorizam a vida pessoal tanto quanto priorizavam o trabalho, e algumas empresas já visam a parte humana, porem em 2011 ainda houve algumas denuncias com relação ao trabalho escravo, duas empresas eletrônicas de grande nome foram denunciadas por fazerem seus funcionários trabalharem até 160 horas extras a mais, ultrapassando mais de 100% do limite Maximopermitido de horas extras trabalhadas que pela legislação chinesa é de 36 horas extras trabalhadas. São algumas atitudes como esta de empresas extremamente tradicionalista e focadas apenas no lucro que fazem o país ter um dos maiores PIB e uma das piores distribuição de renda per capita do mundo.
Em 10 de Maio de 2011 o ESTADÂO publicou que uma das armas chinesas para a nova era é a Boa Educação.Apesar do trabalhador ainda continuar sendo totalmente desprezado no país, as crianças recebem uma rígida educação, cheia de disciplinas e regras, porem que tornou-se a grande aposta do país. O país realiza uma colossal revolução na preparação de talentos para ciência e tecnologia. A China quer eliminar a diferença existente em relação aos Estados Unidos, ao Japão e à Alemanha e se apronta para ser olíder em pesquisa e desenvolvimento e, consequentemente, na produção industrial até 2050. É isso que se lê no seu arrojado Plano Educacional para 2010-2050. De 600 faculdades existentes em 1978 o país passou para 2 mil em 2008 - e não para de aumentar. No ano de 2000, 40 mil jovens chineses foram estudar nas melhores universidades do mundo. Esse foi só o começo. Em 2008 eram 420 mil (110 mil sónos Estados Unidos), a maioria em cursos de pós-graduação.
O rigor na educação também passou a ser questionado, antigamente as crianças com quatro anos tinham uma carga horária diária na escola de oito horas, podendo chegar a 12 horas para os mais velhos. Atualmente os deputados chineses reúnem-se em plenários para discutir e tentar reformular o plano escolar chinês, pois o país tem tudo para...
tracking img