Desejo de aprender

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5637 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Artigo

O DESEJO DE APRENDER: UMA VISÃO PSICANALÍTICA DA EDUCAÇÃO
Flávio Corrêa Pinto Bastos1 A vontade do educador de nada querer saber dá origem aos seus esforços para reprimir as manifestações do desejo da criança (MILLOT, 1987, p. 50).

RESUMO: O presente artigo discorre acerca da possibilidade do conhecimento psicanalítico ser aplicado à prática educacional, levantando asimpossibilidades que um saber sobre o inconsciente enfrenta face à pedagogia que lida com o aprendizado do indivíduo. A psicanálise vai mostrar a natureza diversa desses ramos do conhecimento que têm objetivos incompatíveis: um trabalha pelo, enquanto o outro, contra o recalque.

PALAVRAS-CHAVE: psicanálise; educação; pedagogia; aprendizagem; recalque; sublimação; desejo de aprender.

Na visão que Freudapresenta em Conferências Introdutórias à Psicanálise de 1917, é objetivo da educação reprimir, inibir e proibir impulsos considerados pelo Supereu como imorais, porém, uma repressão sem medidas teria como efeitos colaterais o aparecimento de neuroses que poderiam ser evitadas, esperava Freud, com uma educação mais branda. A educação deveria encontrar, assim, um equilíbrio entre proibição epermissão. Millot (1987, p.11) nos lembra que para Freud, a ontogênese apenas repete a história filogenética da humanidade, sendo papel, portanto, da educação “fazer com que a criança torne a passar pela evolução que conduziu a humanidade à civilização”. Por conseguinte, de uma visão inicial de que a educação poderia servir como medida profilática ao surgimento da neurose, deixando de ser uma de suasprincipais causadoras, Freud passa a compreender a educação como uma expressão da história filogenética dos homens, tendo um importante papel ao localizar o indivíduo enquanto sujeito, a quem o recalque permite viver em sociedade. A psicanálise traz à reflexão a questão do que é ensinar e o que é aprender, e mostra que a relação entre o professor e o aluno, uma relação transferencial, estaria no cernedo que proporciona o aprendizado.

1

Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Pará e bacharelando em Psicologia pela UNAMA.

Trilhas, Belém, ano 4, nº 1, p. 95-104, jul. 2004

95

É graças à transferência aos professores dos sentimentos de submissão à autoridade, carinho ou agressividade tidos pelos pais, que o aluno pode acreditar no professor como autoridade que teria algo alhe ensinar, ainda que não saiba o quê. É essa crença que em alguns alunos se faz tão forte que lhes permite, superando instituições escolares castradoras, aprender e pensar. A APRENDIZAGEM PELA SUBLIMAÇÃO Freud, nos Três Ensaios Sobre a Teoria da Sexualidade de 1905, o ser humano é governado por pulsões que são, em sua natureza, erráticas, isto é, não têm um registro biológico, um objeto definidoao qual perseguir. É essa a conclusão a que chega a psicanálise após a análise de perversos, cujos objetos sexuais são os mais variados possíveis, e a observação da sexualidade infantil, quando a criança, polimorfoperversa, tem a satisfação de sexualidade obtida das mais diversas formas, quer pela sucção do seio materno, retenção de fezes, manipulação de genitais, etc, dependendo da fase deorganização psicossexual em que se encontra (fase oral, anal, fálica). É a erraticidade da pulsão sexual que permite explicar o processo de canalização desta a objetivos não-sexuais, porém, valorizados socialmente como a arte e a cultura, a que se chamou de sublimação. Essa libido investida em objetivos não-sexuais continua trazendo um prazer que permite que a pessoa mantenha a prática desta atividadecomo algo prazeroso. A sublimação é, destarte, um processo de canalização da libido essencial para o surgimento da cultura. É assim que, em ensinamento de Kupfer (2001), por exemplo, a pulsão escópica de olhar os genitais, que se fosse vivida se apresentaria como voyeurismo, ao invés de ser completamente recalcada e reaparecer como um sintoma neurótico, poderia ser sublimada e se transformar em...
tracking img