Descartes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (449 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo - Discurso do Método
O Objetivo de Descartes ao escrever Discurso do Método não é revelar um método absoluto que deva ser usado em todas as ocasiões, mas sim mostrar o método que o autorprefere usar em seus estudos, sempre pautado na soberania da razão.
Na primeira parte do livro, o autor se mostra decepcionado com alguns dos métodos tradicionais utilizados em seu período, pois muitosestudiosos seguem diversos postulados como verdades absolutas e, para Descartes, anão há verdade que não possa ser redescoberta.
No segundo capítulo, o autor passa a expor mais detalhadamente seumétodo e expressa o seu apreço pelo "ato de duvidar", como fonte de se chegar à verdade. Descartes deixa claro sua preferência pelo matematicismo como método, pois apenas os matemáticos puderam encontraralgumas demonstrações da verdade que expunham. Há também a revelação dos passos seguidos em sua metodologia filosófica: o primeiro, duvidar de veracidade do que lhe é dito; segundo, repartir osproblemas para facilitar sua análise; terceiro, analisar primeiro o que há de mais fácil e ir evoluindo o pensamento até o mais complicado; e quarto, primar pela profundidade nas análises.
Assim édesenvolvido o método cartesiano de pensar: norteado pela lógica racional, em busca de provas empíricas e pautado no matematicismo.
Na terceira parte, comenta-se a existência e os poderes de Deus. Descartesacredita na existência de um ser supremo, do qual emanaria toda a razão, e conclui dizendo das idéias de perfeição e infinitude que transcendem os pensamento humano.
Posteriormente, no capítuloseguinte, o autor escreve a máxima pela qual é conhecido ainda hoje: penso, logo existo. Descartes busca o imperativo crucial de "duvidar", dizendo que até nossos próprios sentidos nos enganam. Assim, sersensível não significa ser real e apenas a razão pode diferenciar as fábulas da realidade. A razão é a essência da alma, e a alma é condição para a existência humana.
Na quinta parte, discute-se o...
tracking img