Depressao pos parto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2546 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
|[pic] | |Trabalho de Conclusão do Curso de |
| | |Enfermagem |
| | ||
| | | |
| | | |
| ||Obstetrícia |



Depressão Pós-parto


Postpartum Depression

L. B. Montenegro1, (, R. A. Lima1, (, R. C. Siqueira1, (, V. C. Oliveira1, (, M. S. M. Afonso 2


1Discente do Curso de Enfermagem da Universidade Salgado de Oliveira


2Mestre em Ciências da Saúde, Docente do Curso de Enfermagem da Universidade Salgado de Oliveira|Resumo – A Depressão pós-parto é considerada um transtorno psiquiátrico, tem como interação os fatores biológicos, psicológicos e sociais,|
|que podem interferir na relação mãe-bebê. O presente estudo tem como objetivo definir, diferenciar a depressão pós-parto de outros |
|transtornos, identificar e descrever as evidências, caracterizar os riscos, além de descrever os aspectos relevantes daprevenção e |
|acompanhamento pela enfermagem na depressão pós-parto. Trata-se de um estudo de revisão literária, onde foram selecionados artigos |
|nacionais e livros situados no ano de 2005 a 2012, nas seguintes bases: LILACS, BVS, SCIELO. Os princípios teóricos nos revelam que a |
|Depressão pós-parto surgiu há séculos e de acordo com os sistemas classificatórios atuais,existem três tipos de transtornos mentais |
|puerperais: Baby Blues, Depressão pós-parto e Psicose Puerperal. Os resultados da pesquisa nos mostram que a Depressão pós-parto acomete |
|de 10 a 20% das mulheres e é um quadro clínico que requer acompanhamento. Devemos considerar que há poucas pesquisas sobre esse assunto, |
|onde novos estudos devem ser realizados para descrever e compararformas de prevenção da Depressão pós-parto. |
| |
|Palavras chaves: Depressão pós-parto. Cuidados de enfermagem. Relações Familiares. Período pós-parto. |




IntroduçãoA depressão pós-parto é considerada um transtorno psiquiátrico, sendo definida como uma síndrome do padrão comportamental e emocional da mulher. A interação dos fatores biológicos, psicológicas e sociais, que podem interferir na relação mãe-bebê e demonstrar aspecto negativo no desenvolvimento familiar. (KAPLAN & SADOCK, 2007).
Esse transtorno foi evidenciado há séculos esegundo registros, acomete geralmente de 10 a 20% das puérperas, podendo ser mais comum e frequente do que muitos imaginam, de acordo com Fonseca et al. (2009).
De acordo com os sistemas classificatórios atuais, para Camacho et al. (2006), existem três tipos de transtornos mentais puerperais, sendo eles: Baby Blues, acorre nos primeiros dias de vida do bebê, Depressão Pós-Parto, que seestende à alguns meses após o puerpério e a Psicose Puerperal, considerada a mais grave.
De modo geral, esse transtorno depressivo puerperal possuem os mesmos indicativos característicos de outros tipos de depressão, sendo assim, pode-se confundir com alguns sintomas tais como: alterações do humor, irritabilidade, nervosismo, tristeza e choro fácil, além de sentimentos negativos...
tracking img