DE COMO SER PROFESSOR SEM DAR AULAS NA ESCOLA DA INFÂNCIA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1073 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 3 de dezembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO – UFMA
CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS - CCSO
CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA




DE COMO SER PROFESSOR SEM DAR AULAS NA ESCOLA DA INFÂNCIA


RUSSO, DANILO. De como ser professor sem dar aula na escola da infância. In: Russo, Danilo (org.). Territórios da infância. São Paulo: Cortez, p. 57-83.

RUSSO, DANILO. De como ser professor sem dar aula naescola da infância. In: Faria, Ana Lucia Goulart (org.). O coletivo infantil em creches e pré- escolas: falares e saberes. São Paulo: Cortez, p. 67-93.
Resenha dos textos: De como ser professor sem dar aula na escola da infância (texto I) e De como ser professor sem dar aula na escola da infância (texto II).
Danilo Russo, em ambos os textos aborda características específicas do seu trabalho naEducação infantil, com fatores determinantes para o desenvolvimento de meninos e meninas. Adota um perfil pedagógico, onde o próprio destaca os fatores que o produz, assim, ele vai enveredando seu percurso ao longo de sua obra. Russo no descreve de maneira comprobatório o olhar que se remete ao alunado, onde este acaba tipificado, ou seja, comparado conforme experiências anteriores, como se oaluno fosse classificado, e a essa maneira reagiria a certa doutrina como seu antecessor, e o autor descreve isto de forma involuntária, algo que se pode encontrar em diversas formas, seja formal ou informalmente, seja ligado à escola ou governo, seja ele no passado ou no presente, são ações que se fixaram na mente e resistem. Deixa claro sua opinião crítica a escola que temos hoje, frágil, semautonomia e impotente, onde é comum dar aqueles, mesmo que pouco, mas dá-los e não os reter, caso o resultado seja negativo, mesmo assim deixo-o ir, isso o atrasa. Autonomia, responsabilidade e liberdade são marcas do seu desejo, onde há uma construção daquilo que ‘quero’ para aquilo que ‘devo’, à medida que estes alunos entendam os limites de forma natural, outro ponto é a mescla dos antigos e osnovos alunos, à medida que sua intenção é a troca de conhecimento, a familiarização dos alunos com os outros, mas ressalta que não obrigação disto, os alunos são postos apenas a trabalhar juntos. Não determina horários do lanche e necessidades fisiológicos, cada um sabe e entende das suas necessidades, é persuasivo, quanto a ideia de comer depois das 11hs (onze horas), explica a exceção. Há umcerto tom, de desaprovação no seu discurso ao currículo e didática adotada por outros atores na condição de educador, fazendo assim sua construção de educador as margens de uma postura masculina dentro de sala de aula, onde ele mesmo define sua ideia de ordem/desordem como professor ao fator da masculinidade.
Seu estilo compreende que a formação do aluno é crescentemente determinada por ele(aluno), e entre as diversas abordagens com que lida com os alunos (o autor), as quais nem sempre se faz entendido, como quando leva a descrição ou conceito de algo que fica de difícil compreensão ao aluno, tendo exemplificar de diversas maneiras, até fazer de indispensável uso os termos que adotou anteriormente, ou seja, o conceito. No seu processo ensino/aprendizagem o autor, dá ênfase ao desenho ea pintura, pois, a partir desses dois elementos é que meninos e meninas podem desenvolver sua posição. Outro foco de defesa do autor é a coerência da coletividade, isto é, as coisas com as crianças interagem não pertencem somente a elas, estas não pertencem a ninguém, é de quem as usa naquele dado momento. Russo no texto afirma que não impõe a amizade, mas a não inimizade sim, isso o força a nãoaceitação de lutas e brincadeiras de guerra em sala, produzindo assim uma ética, estando assim, por três anos na escola.
A transparência do autor se expressa linear, ele gera autonomia em sala, suas abordagens se tornam, percurso de ensaio para muitos professores. No campo educacional, ele introduz aquilo que muitos tratam como ciência, aquilo que muitos temem, ele apenas trabalha frente às...
tracking img