Cultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (298 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Com a descoberta das diferenças pelos viajantes do século XVI, ocorreu uma dupla resposta ideológica a respeito dos habitantes que povoam aquele espaço, das quais uma consiste nosimétrico invertido da outra: a recusa do estranho cujo corolário é a boa consciência que se tem sobre si e sua sociedade; e a fascinação pelo estranho cujo corolário é a máconsciência que se tem sobre si e sua sociedade. Com isso, suscitam-se discussões analisadas por Las Casas e Sepulvera, a primeira, analisando os índios, mostrando-nos que eles podem ser iguaisou até mesmo superiores a muitas nações do mundo conhecidas como policiadas e razoáveis; enquanto a ultima, há comparações entre bárbaros e as nações mais cultas e humanas, ondeserá sempre justo e conforme o direito natural que os bárbaros sejam submetidos a nações ditas como mais cultas, de modo que, graças a virtudes dessas e a prudência de suas leis, elasabandonem a barbárie.

- Questão B
Por mau selvagem e bom civilizado, entende-se que o selvagem é inferior ao homem civilizado, segundo a visão europeia. As justificativas para essainterpretação, consistem no fato de que os selvagens não possuíam religião; linguagem ininteligível; vestiam-se com pele de animais ou até mesmo nus, o que era totalmenteinapropriado no ponto de vista europeu. Enquanto estes eram organizados, possuíam um Estado, religião, leis, escrita, arte, e portando, se consideravam superiores.
Em contrapartida, por bomselvagem e mau civilizado, entende-se que o modo de vida dos selvagens não constituía um aspecto negativo, pois eles eram inocentes, não sabiam se matar uns aos outros, e não eramegoístas, já que tudo era colocado em comum.
Logo, o civilizado era caracterizado por ser materialista, individualista e cruel, impondo a sua cultura e costumes sobre os outros povos.
tracking img