Cultura dominante, cultura escolar, e multiculturalosmo popular

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CULTURA DOMINANTE, CULTURA ESCOLAR, E MULTICULTURALOSMO POPULAR

A diversidade é uma das características essenciais das culturas populares. Ela desperta interesse tanto para o sociológico quanto para o historiador, mas também encerra dificuldades, uma vez que exige fazer frente ao mesmo tempo à diversidade de situações, à escassez de fontes e aos problemas de interpretação colocados pelamultiplicidade de casos particulares, que não deixam de oferecer contraexemplos às tipologias nas quais os especialistas tentam fazer encaixa-los. Esta diversidade, que a pressa por teorizar e generalizar tende a escamotear, fica clara naqueles trabalhos realizados com o tempo e a paciência suficientes para dar conta de forma pormenorizada das diferenças existentes nos ofícios e nos usos locais.
Adiversidade tende, sem duvida, a reduzir-se em parte, como logo veremos, sob a ação da escola; mas continua sendo uma das características essenciais através das quais as culturas populares se opõem as culturas dominantes. Como assinalou por uma “tendência profunda à uniformização da vida, que em nossos dias se manifesta através do interesse do capitalismo pela padronização da produção (WEBER, 1969p.179)”.
Esta uniformização se estende em direção as classes média a às classes dominadas, mas se impõe, em primeiro lugar, à própria classe dominante.
Culturas Populares: Autarquia/isolamento
Autoprodução
Economia de base doméstica familiar, local, á margem do mercado Troca, Ajuda mútua,
Dependência em relação ás imposições do meio físico
Habilidade manual. Utensílios ferramentasCultura técnica prática
Adaptação e capacidade de adaptação do meio local às imposições
Tempo medido em função da duração das tarefas (THOMPSON, 1967 p 179).
Predominância do oral
Tradição não fixa
Memória curta e incerta
Costume, usos
Línguas vernáculas
Grandes possibilidades de interpretação e de improvisação

Culturas Dominantes: Suprematismo, expansionismo
Moeda
Mercado cada vez maisamplo
Economia mundo
Domínio do meio físico
Utilização das ciências, das técnicas aperfeiçoadas, das máquinas
Cultura técnica teórica
Universalismo das soluções técnicas
Tarefas medidas em função do tempo padrão do relógio
Predominância do escrito
Línguas nacionais e internacionais escritas
Literaturas
Acumulação e concentração de saberes (Cultura culta, Igreja, Escola).
Observamos depassagem, que é justamente em relação às classes dominantes que a sociologia “legitimista” dos gostos e dos estilos de vida se mostra mais capaz de perceber as diversidades, precisamente a esse nível, quando multiplica as distinções e, inversamente, é em relação às classes populares, nas quais a diversidade é maior, que é incapaz de fazê-lo (GRIGNON & PASSERON, 1989, p179).
E ESCOLA CONDUZESPONTANEAMENTE AO MONOCULTURALISMO

O sentimento hierárquico da língua escrita repercute sobre a língua oral: o sotaque dominante é percebido, ou melhor, não percebido, ou melhor, não percebido, é o sotaque zero, o sotaque em relação ao qual os outros sotaques, populares e regionais, se fazem ouvir (tal é o caso da França, e mais ainda, da Grã-Bretanha, onde ter sotaque constitui um estigma declasse. A escolarização obrigatória no âmbito do ensino primário tem sido, sem duvida, o principal agente da imposição da língua nacional e do desaparecimento das línguas regionais e dos dialetos locais (e quando a escola se esforça, demasiadamente tarde, em ressuscitá-los, o faz sob a forma culta de uma língua escrita reconstruída e não sob a forma da expressão popular oral.
Pode-se dizer que aescola tende espontaneamente ao monoculturalismo. Por meio de transmissão, que continua sendo socialmente muito desigual, dos saberes de alcance ou pretensão universal, reduz a autonomia das culturas populares e converter a cultura dominante em cultura de referência, em cultura padrão. A escola não quer ver nas culturas populares mais que culturas no sentido antropológico do termo, e isso na...
tracking img