Cuidador

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1718 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO
O objetivo da presente pesquisa é investigar variáveis importantes relacionadas ao sofrimento psicológico do cuidador. Esta pesquisa justifica-se pelos diversos estudos realizados na área da saúde, em específico sobre o cuidador e sobre as conseqüências psicológicas que lhe são acometidas. Além disso, há um interesse significativo por parte das autoras desta pesquisa em estudar asobrecarga emocional do cuidador, uma vez que este é afetado em sua integridade física e emocional ao dispensar seus cuidados ao familiar doente. O presente estudo focalizará a participação de sujeitos que enfrentam a situação de ser cuidador. Os dados serão coletados através do Caregiver Burden Scale (CBS), adaptado e validado por Martha Maria das Chagas Medeiros, o qual será analisado de formaquantitativa e qualitativa.

JUSTIFICATIVA
Este projeto de pesquisa refere-se a área da Psicologia da Saúde, abordando aspectos psicológicos do cuidador e o enfrentamento diante da relação de cuidado com algum familiar doente.
A justificativa desse projeto está fundamentada em diversas pesquisas, as quais discorrem sobre a importância da pessoa cuidadora de algum familiar doente, e sobre os aspectospsicológicos acarretados pela realização desta tarefa.
O termo cuidar designa aplicar atenção, ter cuidado com os outros e consigo mesmo (FERREIRA, 2000). Etimologicamente, cuidar refere-se ao cogito, ou seja, pensar, meditar, considerar, refletir, conceber, preparar.
Dessa forma, entende-se que cuidar está relacionado a uma atitude de preocupação, responsabilidade e envolvimentoafetivo com aquele a quem se dispensa cuidado.
Conforme Boff (1999), citado por Damas et al. (2004), o cuidado revela a natureza humana e a maneira mais concreta de ser humano. O cuidado só aparecerá quando a existência de alguém adquirir significado para outro alguém.
O cuidado, segundo Damas et al. (2004), possui dois significados que se interrelacionam, por ser uma atitude deatenção e solicitide para com o outro, ao mesmo tempo em que representa preocupação e inquietação, já que o cuidador se sente envolvido afetivamente ao outro.
Por sentir-se afetivamente envolvido com o outro, o cuidador acaba por sofrer um grande desgaste emocional.
De acordo com Arruda e Zannon (2002), a função de cuidador exige mudanças na rotina de vida, acarretando alterações em seurepertório comportamental, para garantir o cuidado da saúde e a melhora na qualidade de vida.
Conforme Lipp (1999), o stress associado a doenças crônicas na família pode acarretar confusão mental, dificuldades de autocuidado e outros aspectos que exigem por parte do cuidador grande dedicação. Seu nível de stress, conseqüentemente reflete, uma situação de alerta constante.
Arruda e Zannon(2002), que a responsabilidade expõe o cuidador a condições estressantes, que podem levá-lo a apresentar respostas de ansiedade e depressão, influenciando negativamente o tratamento.
De acordo com Margis et al., (2003), o termo estresse denota o estado gerado pela percepção de estímulos que provocam excitação emocional e, ao perturbarem a homeostasia, disparam um processo de adaptaçãocaracterizado, entre outras alterações, pelo aumento de secreção de adrenalina produzindo diversas manifestações sistêmicas, com distúrbios fisiológicos e psicológicos.
A resposta ao estresse, afirmam os autores, é resultado da interação entre as características da pessoa e as demandas do meio.
Os eventos de vida estressores têm sido diferenciados em dependentes, que apresentam aparticipação dos sujeitos nas relações interpessoais e no meio, e em independentes, que são aqueles que estão além do controle do sujeito (MARGIS et al., 2003).
No que diz respeito ao cuidador, os eventos de vida estressores são independentes, pois a doença de um membro familiar não depende do controle do sujeito.
Percebem-se dois aspectos importantes a serem destacados no funcionamento...
tracking img