Crises monetarias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2843 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FECEA - FACULDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DE APUARANA


Disciplina: TEORIA MACROECONÔMICA II – Prof.: MSc Antonio P. Silva


FORMATIVA 01 — CAPÍTULO 14 — BLANCHARD — 1º BIMESTRE


ALUNO: No




1) Usando as informações do livro texto, contidas no capítulo 14 do Blanchard,diga se cada afirmação a seguir é verdadeira ou falsa. Explique brevemente:
a) As decisões de investimento dependem da taxa real de juros. A escolha entre moeda e títulos depende da taxa nominal de juros. A taxa real de juros entre na relação IS, enquanto a taxa nominal de juros entra na relação LM.
Verdadeira, os efeitos da política monetária sobre o produto dependem de como asvariações da taxa nominal de juros se traduzem em variações da taxa real de juros.


b) Enquanto a inflação permanecer aproximadamente constante, as variações da taxa real de juros serão aproximadamente iguais às variações da taxa nominal de juros.
Verdadeiro, se (r = i – p), r só varia se i variar, ou seja, se a taxa deinflação é constante (p) o r varia na mesma proporção de i.


c) No curto prazo, um aumento do crescimento da moeda reduz apenas a taxa nominal real de juros.
Falso, ela reduz as duas taxas juras, tanto a real quanto a nominal no curto prazo.


d) No médio prazo, um aumento de crescimento da moeda não afeta a taxa real de juros, porém eleva na mesma proporção à taxa nominal de juros.Verdadeiro, isso porque haverá um aumento na mesma proporção no nível de preço.


e) A proposição de que, no médio prazo, as variações na inflação se refletem na mesma proporção nas mudanças da taxa nominal de juros é reconhecida como efeito Fisher ou hipótese Fisher. A evidência empírica sugere que, embora seja necessário um longo tempo, as variações da inflação acabam porrefletir-se em mudanças da taxa nominal de juros.
Verdadeiro, o Banco Central aumenta a taxa de juros reduzindo o volume dos meios de pagamento.


f) Se a inflação for maior do que o esperado, então o custo real efetivo dos empréstimos torna-se menor do que a taxa real de juros.
Verdadeiro, se a inflação efetiva for diferente da inflação esperada, a taxa real de juros efetiva serádiferente da taxa de juros esperada, por isso, a taxa real de juros às vezes é chamada de taxa real de juros ex-ante e a taxa de juros efetiva e chamada de taxa real de juros ex-post, a taxa real de juros tem como base a inflação esperada.


g) Comparando economias de países distintos, a taxa real de juros provavelmente varia muito menos do que a taxa nominal.
Verdadeiro, isso porque oBanco Central tem por princípios elevar a taxa de juros quando a inflação esperada for maior.


h) A taxa real de juros é igual à taxa nominal dividida pelo nível de preços;


Falso, a taxa de juros real é aproximadamente igual à taxa nominal, menos a inflação esperada.


i) No médio prazo, a taxa real de juros não é afetada pelo crescimento da moeda.
Verdadeiro, masaumenta na mesma proporção à taxa nominal de juros.


j) O efeito Fisher diz que, no médio prazo, a taxa nominal de juros não é afetada pelo crescimento da moeda.
Falso, no efeito Fisher a taxa nominal de juros é afetada pelo crescimento da moeda.


k) A experiência dos países da América Latina no início da década de 1990 sustenta a hipótese de Fisher.
Verdadeiro, nesteperíodo observou-se forte correlação entre emissão de moeda e taxa de inflação.


l) O valor hoje de um pagamento futuro não pode ser maior do que o próprio pagamento nominal.
Verdadeiro, a taxa nominal de juros é sempre positiva.


m) O valor real hoje de um pagamento real no futuro não pode ser maior do que o próprio pagamento real.
Falso, a real taxa de juros pode ser...
tracking img