Criptografia historia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2502 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CONCEITOS BÁSICOS E HISTÓRICOS DE CRIPTOGRAFIA A história da criptografia começa há milhares de anos. Até décadas recentes, ela havia sido a história do que poderia ser chamado de criptografia clássica — isto é, de métodos de criptografia que usam caneta e papel, ou talvez auxílios mecânicos simples. No inicio do século XX, a invenção de complexas máquinas mecânicas e electro-mecânicas, taiscomo a máquina com rotores Enigma, providenciou meios mais sofisticados e eficientes de encriptação; e a posterior introdução da eletrônica e computação permitiu elaborar esquemas de maior complexidade, muitos completamente inadequáveis ao papel e caneta. Até a década de 70, criptografia segura foi amplamente utilizada para a proteção de governos. Dois eventos trouxeram-a diretamente para o domíniopúblico: a criação de um padrão de criptografia de chave pública (DES), e a invenção da criptografia de chave pública. Criptografia Clássica: O primeiro uso conhecido da criptografia foi encontrado em hierógliflos irregulares esculpidos em monumentos do Antigo Império do Egito (a cerca de 4500 anos). Porém, não podem ser considerados como tentativas sérias de comunicações secretas, mas sim de sermensagens misteriosas, intrigas ou mesmo diversão para os alfabetizados. Acredita-se que os gregos antigos conheciam cifras (por exemplo, a cifra de transposição scytale utilizada pelos militares de Esparta). Heródoto comenta sobre mensagens secretas escondidas sob a cera em tabletes de madeira ou como uma tatuagem na cabeça de um escravo oculta pelo cabelo crescido, embora estes não sejamdevidamente exemplos de criptografia por si só, já que a mensagem, uma vez conhecida, é de fácil leitura; o que ficou conhecido como esteganografia. Outro método grego foi desenvolvido por Políbio (agora chamado de "Quadrado de Políbio"). Os romanos conheciam um pouco de criptografia também (por exemplo, a cifra de César e suas variações). Criptografia Medieval: Provavelmente por motivos religiosos eatravés da análise textual do Alcorão que levou à invenção da técnica de análise de freqüência para quebrar cifras de substituição monoalfabética por Al-Kindi, um matemático árabe, por volta de 800 dC. Foi o avanço mais fundamental da criptoanálise até a Segunda Guerra Mundial. Em seu livro sobre Criptografia,ele descreve as primeiras técnicas de criptoanálise, inclusive para cifras polialfabética,classificação de cifra, fonética e sintaxe árabe, e o mais importante, as primeiras descrições sobre a

2

análise de frequência. Todas as cifras continuaram vulneráveis a técnica de criptografia de análise de frequência até o desenvolvimento da cifra polialfabética. Na Europa, criptografia tornou-se (secretamente) mais importante como uma consequência da competição política e da revoluçãoreligiosa. Fora da Europa, após o fim da Idade de Ouro muçulmano na mão dos mongóis, a criptografia permaneceu relativamente subdesenvolvida. A criptografia no Japão não parece ter sido utilizada até cerca de 1510, e técnicas avançadas não foram conhecidas até após a abertura do país ao Ocidente, no início da década de 1860. Durante a década de 1920, oficiais da Marinha polonesa ajudaram os militaresjaponeses no desenvolvimento de códigos e cifras. Criptografia no século XIX e XX: Embora a criptografia tem uma história longa e complexa, até o século 19 não foi desenvolvido nada mais do que abordagens ad hoc para a criptografia ou criptoanálise (a ciência de encontrar fragilidades em sistemas de criptografia). A criptografia, neste momento, começa a se consolidar com regras consistentes; como,por exemplo, as encontradas nos escritos sobre criptografia de Auguste Kerckhoffs, no final do século 19. Criptografia, e seu uso incorreto, estiveram envolvidos na conspiração que levou à execução de Mata Hari e na conivência que levou à farsa da condenação e prisão de Dreyfus, no início do século 20. Na Primeira Guerra Mundial a Sala 40 do Almirantado quebrou os códigos navais alemães e...
tracking img