Criminologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1027 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
NICOLAU MAQUIAVEL




Nicolau Maquiavel foi um importante historiador, diplomata, filósofo, estadista e político italiano da época do Renascimento. Nasceu na cidade italiana de Florença 1469 e morreu em 1527 na mesma cidade. Pouco tempo depois do saque de Roma.


Filho de pais pobres, Maquiavel desde cedo se interessou pelos estudos. Aos sete anos de idade começou a aprenderlatim. Logo depois passou a estudar ábaco e língua grega antiga.


Aos 29 anos de idade, ingressou na vida política, exercendo o cargo de secretário da Segunda Chancelaria da República de Florença. Porém, com a restauração da família Médici ao poder, Maquiavel foi afastado da vida pública e exilado. Nesta época, passou a dedicar seu tempo e conhecimentos para a produção de obras de análisepolítica e social.


São escassa as informações sobre Maquiavel até ele entrar no serviço da República de Florença, após a queda do governo clerical de Savonorola.


Maquiavel viveu durante a Renascença Italiana, o que explica boa parte das suas idéias.


A contribuição de Nicolau Maquiavel para o mundo é imensa. Ensinou, através da sua obra, a vários políticos egovernantes. Aliás, a obra de Maquiavel entrou para sempre não só na história, como na nossa vida cotidiana atual, já que é aplicável a todos os tempos.

Maquiavel casou em 1502 com Marietta Corsini, de quem teve quatro filhos e duas filhas.

Maquiavel Tornou-se um conhecedor profundo dos mecanismos políticos e viajou incessantemente participando em vinte e três embaixadas a cortesitalianas e europeias, conhecendo vários dirigentes políticos, como Luís XII de França, o Papa Júlio II, o Imperador Maximiliano I, e César Bórgia.
Nicolau Maquiavel se tornou famoso por defender a visão de que um governante, se necessário, deveria ser cruel e fraudulento para obter e manter o poder.

Nicolau Maquiavel defendia a teoria absolutista que os objetivos do governo eram maisimportantes do que os mecanismos que conduziriam a esses objetivos “Os fins justificam os meios”;


Maquiavel nega qualquer influência divina na política, pois o poder político tem origem mundana. Por esta visão, Maquiavel é considerado o fundador do pensamento político moderno ao separar a política da religião.


Em função das idéias defendidas no livro “O Príncipe”, o termo“maquiavélico” passou a ser usado para aquelas pessoas que praticam atos desleais (até mesmo violentos) para obter vantagens, manipulando as pessoas. Este termo é injustamente atribuído a Maquiavel, pois este sempre defendeu a ética na política.


Um dos temas centrais do livro é: “é preferível que um líder seja amado ou temido?”
responde que é importante ser amado e temido; porém, é melhorser temido que amado.

O maquiavelismo é na verdade a política corrente entre os poderosos de todos os tempos, surgido no curso natural da história. Assim, poderemos observar que as grandes personagens maquiavélicas - Moisés, Ciro, Rômulo, Solon, Licurgo, Teseu, César Borgia, Luís XII, E outros - são vultos históricos do passado ou presente que lhe servem de exemplo para as suasconsiderações, mas não faz uma leitura crítica da História.


Maquiavel nunca chegou a escrever a sua frase mais famosa: "os fins justificam os meios". Mas com certeza ela é o melhor resumo para sua maneira de pensar.


Seria praticamente impossível analisar num só trabalho, todo o pensamento de Nicolau Maquiavel.

Maquiavel escreveu diversos livros. Sua obra mais famosa foi “OPríncipe” (1513). Também escreveu “A Arte da Guerra” e “História de Florença”. Mas seu mais brilhante e conhecido trabalho é, sem dúvida, “O Príncipe”.


Em oposição ao pensamento medieval, Maquiavel desvincula totalmente o Estado da Igreja. Sendo este uma entidade política secular, dotada de fins próprios, moralmente isolados e soberanos, não poderia estar subordinada a Deus, ao direito...
tracking img