Criminalidade na adolescencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1895 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CRIMINALIDADE na adolescência

1.iNTRODUÇÃO

O presente trabalho será desenvolvido acerca das situações e causas que levam os adolescentes a cometerem atos infracionais, inserindo-se assim na criminalidade.
Diante ao aumento do número de atos infracionais cometidos por menores surgem opiniões diversas em relação a ações e alternativas para prevenir e coibir ademanda de crimes cometidos por menores adolescentes.Há quem defenda os jovens abandonados e flagelados devido a uma sociedade desigual e há quem defenda a punição dos menores por achar que eles possuem plenas condições de discernir o certo e o errado perante a sociedade e que podem agir da forma que acharem mais conveniente, colhendo para si as consequências resultantes de seus atos.O trabalho está pautado também nas formas de exclusão a que estes jovens infratores ficam submetidos dentro de nossa sociedade bem como nas soluções apresentadas para a solução desse problema social prevista no ECA.

2. DESENVOLVIMENTO

A violência , como uma realidade cotidiana dos brasileiros, parte também de jovens que praticam atos infracionais. Seria o ato infracionalcometido pelo adolescente uma questão de pobreza, do meio social , ou uma perda de identidade social? Constantemente são noticiados na mídia jovens cometendo infrações e atos brutais que chocam toda população e causam revoltas. Costumamos ter conceitos formados de que os adolescentes em conflito com a lei são sempre aqueles excluídos da sociedade, pobres e que vivem em condições precárias, sem acessoa educação e a projetos governamentais. Este fato gera em nossas mentes até certo “entendimento” sobre seus comportamentos delituosos, justificando-os como carentes que cometeram infrações por necessidades básicas. Em contraponto a esta posição, podemos citar então, menores pertencentes à classe média e que cometem delitos com freqüência, tais como tráfico, roubos, homicídios, entre outros, vindoa corroborar para o fato de que o crescente índice de infrações cometidas por adolescentes, demonstra o aumento da crise econômica e a incapacidade do Estado em promover o reequilíbrio social. A questão dos atos infracionais cometidos por jovens tem vários motivos implícitos, a começar por questões sociais, psicológicas e familiares. O Homem em sua formação de personalidade é levado a introjetaraquilo que presencia e vivencia desde sua infância. Sabe-se que muitos dos delitos cometidos por adolescentes refletem a violência e os descasos do meio em que vivem, seja dentro de casa ou em seu meio social. Em seu livro, A Delinqüência Juvenil: Seus Fatores Exógenos e a Prevenção, César Barros Leal nos diz que:
As infrações juvenis podem estar ligadas também a: pobreza,carência de autoridade, maus tratos, superproteção, abandono moral, privação paterna e/ou materna, falta de escolaridade, convívio em sociedade impróprios e meios de comunicação social. O crescente número de favelas pode acarretar também um maior problema frente ao combate da violência cometida por menores de classe baixa, pois, nestas áreas faveladas as pessoas passam mais fome, tem menos educação,menos ofertas de emprego e ainda são mais discriminadas.(LEAL,1983,pág.77)

A sociedade desde muito tempo foi destacada como uma pirâmide onde a classe mais privilegiada ocupava o ápice, porém a última camada era composta pela classe desfavorecida. Esta situação nos tempos atuais ainda é muito forte e dentro desse contexto o menor principalmente de baixa renda sofre com a exclusãosocial. Buscando um caminho para ser compreendido socialmente nas classes mais distintas, o menor busca maneiras rápidas e nem sempre justas para ganhar dinheiro, ou seja, o menor marginalizado não surge por acaso, mas é a consequência de um estado de injustiça social que gera e agrava a miséria em que sobrevive a maior parte da população.
A prática de atos infracionais...
tracking img