Crescimento economico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 37 (9140 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Estratégias para o Crescimento da Economia Brasileira
Roberto Ellery Jr*

Resumo
Entre 1950 e 2003 o produto per-capita brasileiro subiu de 15% para 20%
do americano, apesar de ter sido melhor que o desempenho de outros
países da América Latina isto coloca o Brasil distante das experiências de
sucesso encontradas em outras partes do mundo. Este capítulo analisa a
acumulação de capital,trabalho e produtividade total dos fatores em busca
de explicações para este fenômeno. A conclusão é que a baixa
produtividade total dos fatores explica a maior parte da diferença entre o
produto per-capita do Brasil e dos Estados Unidos. Desta forma uma
estratégia de crescimento deve estar focada em variáveis que possam
tornar a economia brasileira mais eficiente. Análise comparativa indicaque medidas que aumentem a competição a que empresas locais estão
expostas seriam a melhor maneira de colocar o Brasil em uma trajetória de
crescimento sustentável.

1. Introdução
Após crescer a taxas médias superiores a 4,5% ao ano entre 1950 e 1980 o PIB
per-capita brasileiro entrou em estagnação crescendo a taxas inferiores a 0,5% ao ano
entre 1981 e 2005. Em termos comparativos a rendaper-capita do Brasil passou de
aproximadamente 15% da renda per-capita dos Estados Unidos em 1950 para 32% em
1980. No ano de 2003 a renda per-capita do Brasil tinha voltado a 21% da renda percapita americana, um patamar próximo ao do final da década de 1960. A análise
comparativa com os Estados Unidos sugere que a queda na taxa de crescimento da
economia brasileira está mais relacionadas àdinâmica da economia brasileira do que
aos rumos da economia mundial.
A literatura em crescimento econômico apresenta duas explicações principais
para o crescimento do produto ou da renda per-capita, acumulação de fatores e
crescimento da produtividade1. Os modelos de tradição neoclássica, com funções de
produção que apresentam rendimentos decrescentes e mercados competitivos, geram
resultadosonde o crescimento no longo prazo é função dos ganhos de produtividade.
Por outro lado, as novas teorias do crescimento, caracterizadas por modelos que
apresentam combinações de externalidades, rendimentos crescentes e competição
*
1

Departamento de Economia da Universidade de Brasília, ECO/UnB.
A este respeito ver Klenow e Rodríguez-Clare (1997).

imperfeita, costumam associarcrescimento à acumulação de fatores. Como as políticas
que incentivam a acumulação de fatores não costumam ser as mesmas que levam ao
crescimento da produtividade, de fato muitas vezes incentivos a acumulação de fatores
levam a queda da produtividade, identificar as causas do crescimento e da estagnação da
economia brasileira é fundamental para desenhar uma estratégia para retomada do
crescimento.Neste sentido parte significativa deste capítulo será dedicada a avaliar o
comportamento da produtividade, do emprego e da acumulação do capital no Brasil.
Como forma de tornar a análise mais robusta em algumas seções a economia brasileira
será comparada com a de outros países da América Latina, com a Coréia e com os
Estados Unidos. Durante o pós-guerra a maioria dos países latino-americanospassaram
por um processo de empobrecimento relativo aos Estados Unidos, no mesmo período a
Coréia, bem como outro países asiáticos, viram suas rendas per-capita se aproximar da
americana. A análise comparativa busca identificar quais características da economia
brasileira são comuns à América Latina e, ao mesmo tempo, não estão presentes nos
Estados Unidos e na Coréia.
As evidênciasapresentadas no decorrer do capítulo, vistas em conjunto,
consistem um forte suporte a tese que a maior parte da diferença entre a renda per-capita
dos diversos países é devida a diferenças entre a produtividade total dos fatores. Se um
país ou região pretende aproximar seu padrão de vida do de países desenvolvidos o
principal desafio a ser enfrentado é aumentar a eficiência. Um corolário desta tese é...
tracking img