Crescimento economico do brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10436 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Artigo aceito para apresentação no III Encontro da Associação Keynesiana Brasileira
De 11 a 13 de agosto de 2010

A HISTÓRIA DO CRESCIMENTO ECONÔMICO BRASILEIRO E A RESTRIÇÃO
EXTERNA
Veridiana Ramos Carvalho – FEA-USP
Ana Carolina Giubert – UFES / FEA-USP

Resumo: O trabalho estuda os efeitos das políticas econômicas adotadas no período de 19302007 sobre o comportamento daselasticidades-renda das demandas por importação e
exportação para a economia brasileira, dentro do contexto da teoria do crescimento sob
restrição externa. Com base em um modelo em primeiras diferenças estimado por mínimos
quadrados ordinários, o estudo identifica os períodos históricos em que houve quebra nos
parâmetros das funções de exportação e importação e os relaciona com as políticas seguidas.
Osresultados encontrados permitem concluir que ainda que o crescimento de um país seja
restrito pela estrutura do seu comércio externo, essa estrutura pode ser modificada por meio
de políticas governamentais.
Palavras-chave: Política econômica, crescimento, restrição externa, elasticidade-renda
Abstract: The paper studies the effects of economic policies adopted in the period 1930-2007
on thebehavior of the income elasticities of demand for imports and exports of the Brazilian
economy, under the balance-of-payments-constrained growth model. Based on a model in
first differences estimated by least squares, the study identifies the historical periods when
there were breaks in these parameters and related then to policies followed. The results
indicate that although the growth of acountry is restricted by the structure of its foreign trade,
this structure can be modified by governmental policies.
Key-words: economic policy, growth, balance-of-payments constraint, income elasticity
Classificação JEL: E12, N16, 011
1. Introdução
De acordo com a teoria do crescimento sob restrição externa, conforme definida por
Thirwall (1979) e algumas de suas variações, o crescimento delongo prazo dos países está
restrito à necessidade de equilíbrio no balanço de pagamentos. Embora no curto prazo um
país possa apresentar déficits nas suas contas externas, essa situação não pode ser mantida
indefinidamente. No longo prazo, o balanço de pagamentos deve estar em equilíbrio.
Diversos estudos sobre a economia brasileira confirmaram que a restrição do balanço
de pagamentos foifundamental para a definição do produto da economia brasileira de longo
prazo. Entre esses estudos podem ser citados Thirlwall e Hussain (1982), Holland, Vieira e
Canuto (2005), Lopez e Cruz (2000), Bertola, Higachi e Porcile (2002), Jayme Junior (2003),
Ferreira (2001), Carvalho, Lima e Santos (2005), entre outros.
Entretanto, a restrição externa é objeto de política e deve se modificar com ela,conforme diz Thirlwall (2002, p.78):
A única solução certa para aumentar a taxa de crescimento de longo prazo
compatível com o equilíbrio do Balanço de Pagamentos é modificar a razão de
elasticidades. Estamos, portanto, de volta às idéias de Raul Prebisch e à questão da
política industrial mais apropriada e o papel da proteção. (THIRLWALL 2002, p.
78).

Ao refazer a história econômica doBrasil, parece evidente que diversificar a estrutura
produtiva, objetivando modificar a posição do país na divisão internacional do trabalho e
diminuir a transferência de renda ao exterior, foi um objetivo fundamental de política
1

Artigo aceito para apresentação no III Encontro da Associação Keynesiana Brasileira
De 11 a 13 de agosto de 2010

econômica entre as décadas de 1930 e 1970,confirmando, assim, a inspiração estruturalista.
Dessa forma, ao longo dos processos político-econômicos que ocorreram no Brasil nesse
período, é bastante provável que os parâmetros estruturais do modelo de restrição externa, as
elasticidades-renda das importações e exportações, tenham se alterado em razão da própria
política adotada. Do mesmo modo, as políticas adotadas nas décadas seguintes...
tracking img