Crescimento brasileiro revisitado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 62 (15478 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CRESCIMENTO BRASILEIRO REVISITADO*
Regis Bonelli Edmar L. Bacha Resumo: O texto avança no entendimento dos aspectos chave do crescimento brasileiro no longo prazo. De início, constatamos que há desde o pós-guerra uma associação entre a taxa de crescimento do PIB e a do estoque de capital, sendo que esta precede aquela. Uma decomposição do crescimento do capital clarifica as razões por tráscolapso pós-1980. Pouca culpa pode ser atribuída à poupança interna; o que houve foi um colapso da poupança externa como resultado da crise da dívida. Os fatores adicionais por trás do colapso da acumulação de capital registrado entre 1974-80 e 1981-92 foram a redução da utilização de capacidade, a queda da relação produto-capital e, especialmente, o aumento do preço relativo do investimento. A taxa decrescimento do capital continuou a cair entre a década perdida e a era das reformas (1993-99), com a responsabilidade maior recaindo sobre as reduções da taxa de poupança interna e da relação produtocapital. Finalmente, entre a era das reformas e a da retomada do crescimento (2000-10) a modesta aceleração do capital é explicada por aumentos na utilização de capacidade e na relaçãoproduto-capital. A decomposição das fontes de crescimento do PIB pelo lado da oferta indica que o capital responde pela maior parte do crescimento, exceto em 2000-10, quando o trabalho é o principal determinante. A média de longo prazo aponta para um crescimento do PIB de 5,2% ao ano, dos quais 1% devido à produtividade, 2,7% ao capital e 1,4% à mão de obra. O aumento da taxa de investimento é um dos requisitosfundamentais para o crescimento mais rápido da economia brasileira, sendo o aumento da produtividade igualmente relevante. Conclui-se que, apesar do recente aumento na relação marginal produto-capital, a poupança doméstica é muito baixa para permitir taxas de crescimento mais elevadas do que as recentemente registradas. Abstract: The paper aims at improving our understanding of Brazil’s growth inthe long term. We begin by showing that there is a strong association between GDP and capital stock growth, with the latter preceding the former. A decomposition of capital stock growth into its main components reveals that its collapse after 1980 had little to do with domestic savings, but was explained by foreign savings. Additional factors behind the collapse of capital’s growth rate between1974-80 and 1981-92 were a reduced capacity utilization, a fall in the output-capital ratio, and an increase in the relative price of investment. A decomposition of GDP growth in the long term reveals that capital was the major growth component in almost all periods analyzed. GDP average growth of 5.2% over 1947-2010 is explained by capital (2.7% p. a.), labor (1.7% p. a.) and total factorproductivity (1% p. a.). Increases in the investment to GDP ratio and in TFP are needed for growth to accelerate. We also conclude that, despite the recently observed increase in the marginal output-capital ratio, domestic savings are too low to finance higher growth rates than those recently observed.

* Texto preliminar de novembro de 2011. Apenas para discussão. Favor não citar.

1

CRESCIMENTOBRASILEIRO REVISITADO1
(Texto preliminar de novembro de 2011. Apenas para discussão. Favor não citar.)

Regis Bonelli 2 Edmar L. Bacha 3 “Economic growth deserves our attention not only because of its greater import in meaningful welfare calculations, but also because many aspects of growth and its main sources are reasonably well understood.” (Acemoglu, 2009, p. 8) 1. INTRODUÇÃO Em trabalhoanterior4 propusemos uma interpretação do crescimento que examinava a evolução de longo prazo da economia brasileira a partir de modelos com ênfase nos determinantes da oferta agregada, utilizando dados até 2002. Algo acacianamente, aceitamos a hipótese de que o crescimento depende, pelo lado da oferta, do investimento e da produtividade. Nas conclusões, discorremos sobre o potencial de crescimento...
tracking img