Creme hidratante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2907 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TECNOLOGIA INDUSTRIAL APLICADA À FABRICAÇÃO DE CREME HIDRATANTE |

ALUNOS:Aline Antônia da Silva, Ana Paula Ferreira Nicolau, Cleidiane Diene de Oliveira, Daiane Rodrigues Soares, Gullyt Eduardo Marques Oliveira, Juliana Resende de Almeida, Marcelo Vasconcelos Parreira. |

1- DEFINIÇÃO DO PRODUTO E INTRODUÇÃODesde os primórdios da cultura humana são utilizados óleos e cremes em rituaissagrados e para o tratamento do corpo. Sabe-se pôr meio das descobertas em pirâmides, passagens da bíblia e posteriormente dos gregos e romanos que o uso de produtos cosméticos era muito difundido.As preparações farmacêuticas designadas por cremes são emulsões semi sólidas contendo substâncias medicamentosas dissolvidas ou suspensas na sua fase aquosa ou oleosa. A maioria dos cremes são emulsões dotipo óleo em água, embora se preparem numerosos cremes do tipo A/O.Possuem penetração média (dérmica), são hidratantes, não retendo secreções e evitando inflamações. São preparados a partir de substâncias hidrossolúveis e lipossolúveis que conseguem formar uma dispersão homogênea devido à adição de uma substância emulsificante.Os cremes hidratantes são uma das formas mais usadas em dermatologia.Eles apresentam características como a facilidade com que se espalham sobre a área a ser aplicada, fácil remoção, geralmente não mancham as roupas e possuem a vantagem da fácil incorporação de ativos como vitaminas, ácidos e agentes hidratantes. |

2- FÓRMULA GERAL PARA ESTE TIPO DE PRODUTOA maioria das emulsões cosméticas é do tipo o/a, porque esse tipo permite uma melhor espalhabilidade sobre apele e evita resultados finais com oleosidade excessiva. Componente | Função Farmacotécnica | Exemplos: |
Fase interna | Meio de dissolução e ou incorporação de adjuvantes que tenha afinidade por esta fase. | - Emulsão o/a: fase interna oleosa, constituída por óleos fixos e ceras e outros componentes lipossolúveis.- Emulsão a/o: fase interna aquosa, constituída por água purificada e outroscomponentes hidrossolúveis. |
Fase externa | Meio de dispersão da fase interna, é o veículo da formulação. | - Emulsão o/a: fase externa aquosa (água purificada).- Emulsão a/o: fase externa oleosa (óleos fixos e ceras). |
Emulsionantes | Agente tensoativo que reduz a tensão superficial entre óleo e água, facilitando a formação do sistema disperso, promovendo a sua estabilização e retardando aseparação das fases. | Emulsionantes naturais:- Saponinas: agentes emulsivos do tipo O/A, podendo ser usados sob a forma de tinturas.- Ceras: agentes emulsivos do tipo A/O, devido ao palmitato e cerotinato de cetilo ou de micirilo de que é constituído.Agentes emulsivos sintéticos (iônicos):- Sabões: bons agentes emulsivos; originam emulsões do tipo O/A ou A/O, conforme a sua constituição.Compostossulfatados e sulfonados: obtidos por ação do ácido sulfúrico sobre certos óleos ou alguns álcoois gordos.- Óleos sulfatados: agentes emulsivos do tipo O/A. - Álcoois gordos sulfatados: originam emulsões do tipo O/A.- Compostos sulfonados: são raramente utilizados como agentes emulsionantes.- Sais de amônio quaternário: são solúveis em água, originando soluções neutras ou ligeiramente alcalinas aotornassol, espumando por agitação; são agentes emulsivos do tipo O/A.Agentes emulsivos sintéticos (Não Iônicos):- Monoestearato de glicerila: é o mais simples dos compostos não iônicos; é um mal agente emulsivo, sendo utilizado como agente auxiliar, aumentando a consistência da fase oleosa.- Monoestearato de glicerila auto-emulsionante: éster do anterior, adicionado de sabão alcalino ou de sulfato delaurilo e sódio. Origina emulsões O/A.- Spans e tweens: ótimos agentes emulsivos derivados do sorbitano. Spans: compostos predominantemente lipofílicos, que originam emulsões A/O, dependendo do tamanho da cadeia carbonada do ácido esterificante e do grau de esterificação. São designados por: Span 20, Span 40, Span 60, etc. Tweens: derivam dos Spans por introdução, nas respectivas moléculas, de...
tracking img