Coren-es

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2534 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

















































HISTÓRIA DO COREN – ES

O primeiro registro sobre a instalação do Conselho Regional de Enfermagem do Espírito Santo – COREN/ES, é o termo de posse da Junta Especial do COFEN – Conselho Federal de Enfermagem (JECOFEN – ES), de 11 de agosto de 1975. A posse ocorreu na sede do ConselhoRegional de Medicina (CRM/ES), e foi presidida pela então presidente da ABEn – ES – Associação Brasileira de Enfermagem, Drª. Erly Rabelo Brasil. Integraram a Junta Especial:

o Enfermeira Dalimar Faroni – coordenadora, só esteve presente na primeira reunião;
o Enfermeira Ilsa Lima Faroni – assessora administrativa foi quem realmente coordenou os trabalhos;
o Auxiliar de EnfermagemMarta Emerenciana Loss – assessora econômica, presidente da UNAE.

A função da Junta era preparar a infra-estrutura para instalação do COREN/ES e divulgar entre os profissionais o que, para que e porque da existência do conselho, promover eleições para a primeira diretoria e iniciar o cadastro de profissionais no estado.

Após a conclusão dos principais requisitos para instalação do conselho,foi eleita a primeira diretora do COREN/ES, que teve como presidente a Drª. Maruza Helena Rios dos Santos. Esta diretora tomou posse em sessão solene na sede da Secretaria de Estado da Saúde, no dia 31.10.75 com a presença do então secretário estadual de saúde, Dr. Sebastião Cabral.

As primeiras reuniões da diretoria do conselho foram realizadas na sala de supervisão de Enfermagem da Santa Casade Misericórdia. As primeiras realizações foram:

o Providenciar sede própria para o conselho;
o Discutir o Código de Ética, propor modificações e encaminha-las ao COFEN, que estaria promovendo debate em nível nacional;
o Discutir aspectos da profissão, com as questões do atendente de enfermagem, notícias veiculadas na mídia sobre profissionais não abilitados que estavamprejudicando a profissão, necessidade de criar um jornal próprio que tivesse um bom alcance;
o Definir como encaminhas as discussões salariais de forma adequada;
o Elaborar e efetivas o primeiro Regimento Interno do COREN/ES, entre outras realizações.

Essa equipe ficou na direção do COREN/ES até 1978 quando assumiu a segunda diretoria, presidida pela Drª. Ivete Alves dos Santos, que tomou posseem 31.10.78.

No momento em que assumiu Drª. Ivete foi informada dos sérios problemas financeiros pelos quais passava o conselho, devido principalmente ao pequeno numero de profissionais inscritos. Várias atitudes já haviam sido tomadas pela gestão anterior para reduzir custos, inclusive a devolução da sala onde funcionava o COREN/ES, que era alugada, passando a funcionar em uma sala do Hospitaldas Clinicas. Mesmo com todas as medidas de redução de gastos, o resultado não foi satisfatório, sendo o conselho desativado em 20.03.79, passando os profissionais de enfermagem do Estado do Espírito Santo a se referenciar a uma delegacia especial ligada ao COREN/RJ.

A reativação do COREN/ES se deu por meio da decisão do COFEN nº. 15/85. Outra decisão do COFEN, a de nº. 03/86, designou umgrupo provisório para compor a equipe de transição, até a efetivação do processo eleitoral. O presidente desta equipe foi o Dr. Paulo César Barros Ferreira, que tomou posse em 25.02.86. Este grupo edita um jornal “COREN – ES, Boletim Informativo”, no qual divulgam a reativação do conselho, e o Edital do Processo Eleitoral.

Em 31.10.86, toma posse como presidente do COREN/ES o Dr. Ivan Paulino, pormeio de eleição interna do Plenário, para completar o mandato dos membros indicados da Decisão COFEN nº. 03/86.
Em 31.10.87, tomou posse a primeira plenária eleita após a reativação do COREN/ES, com mandato até 1990. A presidente deste período foi a Drª. Hister Maria Pedroni de Freitas.

A diretora que tomou posse em 31.10.90 tinha como presidente o Dr. Paulo Roque Colodete, que permaneceu...
tracking img