Conversor adc puc minas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4203 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Engenharia Eletrônica e Telecomunicações
_____________________________________________________________________________________














Conversor Analógico-Digital (ADC)























Daniele Duarte Gurgel

Emerson Rodrigues Barbosa






Daniele Duarte Gurgel

EmersonRodrigues Barbosa
















Conversor Analógico-Digital (ADC)



(Operacionalidade e funcionalidade do ADC0804)








Trabalho apresentado à disciplina Sistemas Analógicos VII, do Departamento de Competência de Circuitos Elétricos e Sistemas Analógicos, da Pontifícia Universidade Católica de MinasGerais.



Orientador: Paulo José











Belo Horizonte


Novembro 2006



RESUMO




Sinais analógicos são, em geral, contínuos no tempo e na sua amplitude. Especificamente neste contexto, a continuidade no tempo significa que o sinal existe para qualquer instante, dentro do intervalo de tempo considerado. Acontinuidade na amplitude significa que o sinal pode assumir qualquer valor, dentro de sua faixa dinâmica (a faixa dentro da qual o sinal pode excursionar). É impraticável a aquisição (para posterior processamento e/ou armazenamento) de sinais contínuos e variantes no tempo em todos os instantes de sua evolução. Necessitam, portanto, ser convertidos para digital (adquiridos) de tempo em tempo(mas sem perda de informação), numa taxa que deve ser compatível com a máxima freqüência do sinal. A freqüência na qual o sinal é adquirido (para conversão para valor digital) é chamada freqüência de amostragem, fa. Isto acarreta a primeira discretização introduzida neste processo: a discretização no tempo. O teorema de Nyquist nos diz que, desde que a freqüência de amostragem fa sejasuperior ao dobro da máxima freqüência (componente espectral) existente no sinal, não há perda de informação no processo de discretização temporal, e a seqüência discreta (sinal discretizado no tempo) pode ser transformada de volta, fielmente, em um sinal contínuo no tempo.
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO TEÓRICA................................................................................061. Sinal Analógico...................................................................................................07
2. Sinal Digital........................................................................................................07
3. Conversão de um Sinal analógico para um Sinal digital....................................08
4. Conversor Analógico-Digital(ADC).................................................................09
2. MEMÓRIA DE PROJETO.................................................................................13
1. Conversor AD....................................................................................................14
2.Oscilador............................................................................................................16
3. Sample and Hold......................................................................................20
4. Tensão de Referência............................................................................22
5. Buffer LM74LS244.......................................................................................23
6. DIAGRAMAESQUEMÁTICO.......................................................................24
7. DIAGRAMA TEMPORAL...............................................................................25
8. . LISTA DE COMPONENTES E ESPECIFICAÇÕES.....................................28
9. RELATÓRIO DE TESTES................................................................................30
10....
tracking img