Contrato social, de rousseau

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (693 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE RAIMUNDO MARINHO
Curso de Direito
Disciplina: Filosofia– prof. Mário Riquelme

Augusto César Fernandes Moreira

O CONTRATO SOCIAL DE JEAN-JACQUESROUSSEAU

Maceió - AL
2011
Augusto César Fernandes Moreira

O CONTRATO SOCIAL DE JEAN-JACQUES ROUSSEAU

Trabalhoapresentado ao Curso de Direito, como exigência da disciplina Filosofia, ministrada pelo professor Mário Riquelme.

Maceió - AL
2011

O CONTRATO SOCIAL DE JEAN-JACQUESROUSSEAU

A obra Do Contrato Social do filósofo, teórico político e escritor suíço Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), delineia as bases de um Estado ideal legitimado politicamente, que tenhaa capacidade de assegurar a liberdade do povo como fundamento da sociedade política, dos limites e condições do poder soberano. Ela é dividida em quatro livros, tratando desde o fundamento legítimo dasociedade política, dos limites e condições do poder soberano, do aparato do poder governamental e dos sufrágios, assembléias e demais órgãos governamentais.
No primeiro livro, Rousseaudefende que "[...] o homem nasce livre”, abordando sobre a família, a autoridade paterna, a liberdade física e a criação de um corpo político, analisando as relações entre o poder soberano e apropriedade privada.
No segundo livro, Rousseau trata acerca da soberania e seus limites, do Estado e sua submissão à lei, bem como da vontade geral, defendendo que cada homem é livre, mas deveobediência às convenções da sociedade.
No livro terceiro, Rousseau realiza estudos sobre o governo que deve representar e ser intermediário da vontade geral.
No quarto livro, Rousseauaborda questões atinentes ao sufrágio, ao tribunato e à ditadura, defendendo que a vontade geral é indestrutível.
Vê-se, entretanto, que essa obra realiza um estudo aprofundado acerca dos...
tracking img