Contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1398 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Building the future
What must be done: richer nations should make systematic effort to defuse tensions, ease dialogue and improve economic opportunity in the developing world.
The rich and powerful cannot ignore the voices of the destitute and the disenfranchised. Globalization has made the world smaller, decreasing the sense of distance between the haves and the have-nots. As a result it's nolonger possible (and let's regard this as a good thing) to turn a deaf ear to the concerns of the poor. There is clearly a need to increase dialogue between rich and poor nations, and among citizens within nations, if we are to avoid the kinds of conflicts that plagued Africa, Latin America, the Caribbean and Southeast Asian in the second half of the last century.
It seems that the prospects forworld peace and increased global prosperity can be enhanced by a systematic effort by the developed world to defuse political tensions, facilitate dialogue and improve economic opportunity in the developing world. The need for this approach is becoming increasingly obvious to leaders in government, business and civil society in prosperous nations, and is already being translated into action ininternational institutions like the World Bank, the International Monetary Fund, the United Nations and our own World Economic Forum.
Defining moments in human history, like the outbreak of the world wars and terrorist attacks on New York and Washington, make us aware that the world we live in is more complicated - and more fragile - than we had previously assumed. In the aftermath of September 11we are living, again, in such a confusing and complicated moment. Borrowing from the hard-learned lessons of World War II, and enriching those insights with what we have learned since, it seems clear that we cannot continue to live in a world where the voices of the poor go unheeded, where economic development benefits only the rich and where conflicts is allowed to germinate and grow in aculture of misunderstanding. It is in the enlightened self-interest of the privileged and the advantaged to ensure that this does not happen. More important, it is the moral obligation of us all.

Construindo o futuro
Que deve ser feito: as nações mais ricas devem fazer um esforço sistemático para aliviar as tensões, a facilidade de diálogo e melhorar as oportunidades econômicas no mundo emdesenvolvimento.
Os ricos e poderosos não podem ignorar as vozes dos destituídos e os marginalizados. A globalização tornou o mundo menor, diminuindo o sentimento de distância entre os ricos e os pobres. Como resultado ele não é mais possível (e vamos considerar isso como uma coisa boa) para ouvidos moucos às preocupações dos pobres. Há claramente uma necessidade de aumentar o diálogo entre nações ricas epobres, e entre os cidadãos dentro das nações, se quisermos evitar os tipos de conflitos que assolaram a África, América Latina, o Caribe e o Sudeste Asiático, na segunda metade do século passado.
Parece que as perspectivas para a paz mundial e aumento da prosperidade pode ser reforçada por um esforço sistemático por parte do mundo desenvolvido para aliviar as tensões políticas, facilitar odiálogo e melhorar as oportunidades econômicas no mundo desenvolvimento. A necessidade desta abordagem está se tornando cada vez mais óbvia para líderes de negócios, governo e sociedade civil em nações prósperas, e já está sendo traduzido em ação nas instituições internacionais como o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional, as Nações Unidas e nosso próprio Fórum Econômico Mundial.
Momentosdecisivos na história da humanidade como a eclosão das guerras mundiais e os ataques terroristas em Nova York e Washington, nos fazem conscientes de que o mundo em que vivemos é mais complicado - e mais frágeis - do que tínhamos anteriormente assumido. No rescaldo do 11 de Setembro estamos a viver, novamente, em um momento tão confuso e complicado. Empréstimos junto às duras lições aprendidas da...
tracking img