Contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1173 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistema de Normalização Contabilística

Vantagens
 Uniformização da informação financeira no espaço da UE (tendencialmente no espaço mundial...)

 Reduz custos de produção da informação financeira em grupos multinacionais

 Melhora a divulgação e interpretação de informação aos investidores




Desvantagens
 Maior subjectividade em algumas áreas do relato financeiro (Modelos devalorização alternativos…)

 A contabilidade passa, cada vez mais, a depender de um vasto conjunto de contributos (inputs) de outras áreas especializadas, para poder reportar a informação financeira (economistas, advogados, engenheiros, actuários…)

 A base fiscal da tributação continua tão (ou mais…) afastada da base contabilística do apuramento do resultado. Os ajustamentos fiscais nãodiminuirão.























O Sistema de Normalização Contabilística
O SNC proposto prefigura um modelo baseado em princípios e não em regras, aderente, portanto, ao modelo do IASB (International Accounting Standards Board) adoptado na União Europeia, mas garantindo a compatibilidade com as Directivas Contabilísticas Comunitárias. É um modelo em que se atende àsdiferentes necessidades de relato financeiro, dado o tecido empresarial a que irá ser aplicado, e em que se permite uma intercomunicabilidade quer horizontal, quer vertical. Por último, pretende-se que seja suficientemente flexível para acolher com oportunidade as alterações às normas do IASB adoptadas na União Europeia.
Propõe-se que o SNC assente numa moldura legal formada por um Decreto-Lei,Portaria(s) e Avisos. O Decreto-Lei deverá: promover a criação do SNC, cujas linhas estruturantes constam do anexo; revogar o POC e legislação complementar; e identificar quais as entidades a que se aplica. Para a(s) Portaria(s) reserva-se a apresentação dos modelos de demonstrações financeiras e do código de contas. Como Avisos serão publicadas a Estrutura Conceptual, as Normas Contabilísticas e deRelato Financeiro (NCRF), a Norma Contabilística e de Relato Financeiro para Pequenas Entidades (NCRF-PE) e as Normas Interpretativas (NI).
Contas Obrigatórias:
1. Meios Financeiros Líquidos
2. Contas a Receber e a Pagar
3. Inventários e Activos Biológicos
4. Investimentos
5. Capital, Reservas e Resultados Transitados
6. Gastos
7. Rendimentos
8. Resultados

Articulação da ContabilidadeAnalítica com a Contabilidade Geral



A Contabilidade Analítica e a Contabilidade Geral são duas formas de aplicação da mesma técnica, em que cada uma delas fornece informações diferentes, mas que se interpenetram, na medida em que há cedência de dados e de informações de uma á outra.

- A Contabilidade Geral ocupa-se fundamentalmente do registo e controlo dos factos patrimoniais que aempresa realiza com o exterior e que pro0vocam alterações na composição e/ou valor do património. As informações por elas fornecidas dizem respeito não só a essas relações mas também ao apuramento do resultado global.

A Contabilidade Geral desenvolve-se numa óptima financeira, jurídica e fiscal.

A Contabilidade Analítica diz respeito à parte interna da empresa e ocupa-se do registo e controlo domovimento interno, do apuramento e análise dos custos e proveitos, visando a eficiência da gestão. A óptica da Contabilidade Analítica é de ordem económica.

Em conclusão, pode dizer-se que a Contabilidade Geral e a Contabilidade Analítica são duas disciplinas complementares, que registam e analisam o mesmo facto segundo ópticas diferente.
























Havendoas duas Contabilidades, a Geral e a Analítica, em que é que se diferenciam?

A Contabilidade Geral é obrigatória enquanto que a Analítica é facultativa.

A Contabilidade Geral está virada para o exterior (relação da empresa com: clientes, fornecedores, sócios, bancos, etc.). A Contabilidade Analítica está virada para o interior, dentro da empresa procura captar o que se passa nas diversas...
tracking img