Contabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7308 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FALC
Faculdade da Aldeia de Carapicuíba















IMPOSTOS DIRETOS E INDIRETOS














Carapicuiba
2013

FALC
Faculdade da Aldeia de Carapicuíba
Queila Rodrigues Carvalho Nunes


















IMPOSTOS DIRETOS E INDIRETOSCarapicuiba
2013




















Introdução

Neste trabalho abordaremos o tema Impostos diretos e indiretos, seus conceitos, onde é aplicado, sua base calculo e como podemos calcula – lo.
Impostos que muitas vezes nunca havíamos ouvido falarImposto direto
É o imposto que assim se caracteriza quando numa só pessoa reúnem condições de contribuinte de direito (aquele que é responsável pela obrigação tributária) e contribuinte de fato.
Exemplo: IRPF-IRPJ-IPTU



























(IRPF) – Imposto de Renda Pessoa Física.
O imposto pago pelo trabalhador édenominado IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física) e a declaração anual comprovativa dos rendimentos é denominada DIRPF (Declaração de Ajuste Anual). A apresentação dessa declaração é obrigatória a todos os trabalhadores que possuem rendimento superior ao valor mínimo definido pelo governo.
É pago pelas pessoas físicas, sendo calculado com base em sua renda. A alíquota é variável eproporcional à renda tributável (alíquota progressiva
Quando se fala em restituição de imposto de renda significa que o trabalhador irá receber um determinado valor após o balanço feito entre rendimento anual e despesas com saúde, educação, etc.
O órgão responsável pela recolha do imposto de renda no Brasil é a Receita Federal. No web site desse órgão é possível encontrar todos os documentos e softwaresnecessários para elaboração da declaração de imposto de renda. A Receita Federal é também responsável pelo cruzamento das informações prestadas pelos contribuintes para verificação da veracidade. “Malha fina” é o termo popular dado a esse procedimento.
Há duas formas equivalentes de se calcular o imposto a ser pago: aplicando-se cada percentual da alíquota às faixas da base de cálculo queestiverem dentro dos limites definidos; ou aplicando-se o percentual (alíquota) referente à totalidade da base de cálculo e em seguida subtraindo-se a parcela a deduzir (tabela acima).
Alíquota efetiva
É importante observar que o percentual da renda pago como imposto de renda (chamado de alíquota efetiva) é sempre menor que a alíquota, o que é conseqüência da existência de um limite de isenção (parcelaa se deduzir) e do caráter progressivo da tabela do IRPF. Por exemplo, um cidadão cuja base de cálculo foi de R$ 4.000 mensais em 2008 não pagou 27,5% deste valor, mas sim R$ 551,11, o equivalente a 13,78% de sua renda tributável.





Cálculo para Retenção na Fonte:
Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$
Até 1.710,78 - -
De 1.710,79 até 2.563,917,5 128,31
De 2.563,92 até 3.418,59 15,0 320,60
De 3.418,60 até 4.271,59 22,5 577,00
Acima de 4.271,59 27,5 790,58

Deduções:
Na apuração da base de cálculo podem ser deduzidos:
- R$ 171,97 por cada dependente.
- Valor descontado a título de contribuição para previdência social.
- Valor descontado a título de pensão alimentícia.
- Parcela isenta para aposentados epensionistas acima de 65 anos: R$ 1.710,78.
- No caso de carnê-leão, também podem ser deduzidas as despesas escrituradas no Livro Caixa.

Exemplo de Cálculo:
Um indivíduo vai receber salário no valor de R$ 5.000,00. Sofrerá desconto de previdência social (INSS) no valor de R$ 457,49 (11% sobre teto máximo de R$ 4.159,00) e também terá descontado o valor de R$ 500,00 a título de pensão...
tracking img