Consumo da classe c

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1329 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho Serviço social
[pic]


















































































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 DESENVOLVIMENTO 4

3 CONCLUSÃO 6

REFERÊNCIAS 7



INTRODUÇÃO

Diante do crescimento econômico do país ligado diretamente a uma parcela da populaçãoclassificadas de classe media, este trabalho aborda o perfil do consumidor da classe C, no Brasil. Comportamento este, que pode variar quanto ao grau de complexidade dependendo do nível de envolvimento do consumidor com a compra. Este envolvimento influencia no processo de decisão de compra que possui várias influências, podendo ser ambientais, as diferenças individuais e os fatores pessoais. Além dessesfatores, é preciso levar em conta o que cada indivíduo é, seu comportamento como consumidor, as influências psicológicas, pessoais, sociais e culturais que este pode possuir anteriormente a decisão de compra.
Através do estudo, faremos uma analise aos principais fatores que define a recente inclusão da classe C no usufruto de bens e direitos na sociedade brasileira.
As pesquisas nos apontam quenos últimos sete anos, aproximadamente 30 milhões de brasileiros ascenderam á classe média. O resultado que a classe C acaba de vencer a pobreza e se tornou a mais numerosa do país, com 90 milhões de brasileiros, praticamente a metade da população. A classe já detém a maior fatia da renda nacional, representada pelas famílias cuja renda mensal vai 1. 115 a 4. 807 reais. Essa evolução evidencia ocrescimento social e econômico, consequência direta da estabilidade econômica no Brasil.

2 DESENVOLVIMENTO

O Brasil é um país de grande contraste social. A distribuição de renda é desigual, sendo que uma pequena parcela da sociedade é muito rica, enquanto grande parte da população vive na pobreza e miséria. As desigualdades sociais não são acidentais, e sim produzidas por um conjunto derelações que abrangem as esferas da vida social. Na economia existem relações que levam a exploração do trabalho e a concentração da riqueza nas mãos de poucos.
Na política, a população sempre foi excluída das decisões governamentais, os governantes eleitos pelo povo, para implantar e implementar políticas públicas em prol do desenvolvimento social são os primeiros a desvirtuar tais políticas,fazendo com que os pobres se tornem ainda mais pobres.
Uma das estratégias encontrada para a mudança da atual realidade é a promoção da inserção sócio-profissional, ou seja, o combate ao desemprego de longa duração e à exclusão, bem como o reforço da articulação entre a política social e a política de emprego e formação, como forma de inclusão social, o que tem sido o diferencial entre os gruposem risco ou em situação de exclusão.
Do ponto de vista da economia, um bem é algo que, quando utilizado ou consumido, satisfaz uma necessidade concreta sentida pelo Homem. O conceito de bem está, desta forma, diretamente relacionado com o conceito de utilidade dado, esta não é mais do que a satisfação ou prazer que os consumidores retiram do consumo ou utilização de determinado bem.
O contínuocrescimento da massa salarial do brasileiro, que norteou a migração de consumidores de faixas de renda baixa para mais elevadas nos últimos anos, tem sustentado o consumo da classe C. O mercado de trabalho continuou aquecido no começo de 2012, e isso facilitou também o acesso ao crédito.
Podemos apontar como um dos principais fatores a estabilidade econômica do Brasil e o aumento do grau deescolaridade. Esses determinaram esta inclusão da classe C aos bens e direitos, aumentando o poder aquisitivo que, contrariando velhos preconceitos, com a mudança de hábitos e comportamentos, sabem o que quer, principalmente na qualidade dos produtos e do atendimento diferenciado.
Não podemos deixar passar em branco uma das grandes contribuições para o desenvolvimento econômico, social e...
tracking img