Condutas do inca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1789 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CONDUTAS DO INCA/MS / INCA/MS – PROCEDURES

CÂNCER
O Ministério da Saúde, por intermédio do INCA, seu órgão técnico e coordenador das ações nacionais de prevenção e controle do câncer, e em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de saúde, está buscando que o Programa Nacional de Controle do Câncer do Câncer do Colo do Útero se consolide como uma rotina no Sistema Único de Saúde -SUS. No Brasil, o câncer do colo do útero é a segunda neoplasia mais incidente nas mulheres, com variações entre diferentes regiões do Brasil. Ele representa uma das neoplasias malignas mais atendidas no INCA. A infecção por HPV (papiloma vírus), alta paridade, multiplicidade de parceiros sexuais e promiscuidade sexual, baixo nível sócioeconômico, iniciação sexual precoce e tabagismo explicam oaumento do número de pacientes cada vez mais jovens. O câncer do colo do útero origina-se tanto do epitélio escamoso da ectocérvice como do epitélio escamoso colunar do canal cervical. O carcinoma epidermóide representa 90% dos casos, e o adenocarcinoma, 10%. Outros tipos histopatológicos de menor freqüência são o adenoescamoso, de células linfocitóides (oat cells), sarcomas e linfomas.

DO

COLODO

ÚTERO

Cervix Uteri Cancer
– Lesões endofíticas: Biópsia de canal cervical com cureta. • Exame histopatológico do material biopsiado.

1.2. Extensão da doença (estadiamento clínico)
1.2.1. Exames Básicos (em todos os estádios)
• Exame físico geral, em todos os estágios tumorais. • Exame ginecológico (especular e toque vaginal), em todos os estágios tumorais. • Toque retal. •Fosfatase alcalina (FA), AST (TGO) e ALT (TGP) séricas. • Hemograma completo (inclui contagem diferencial e plaquetometria). • Creatinina sérica. • Glicemia, se a doente tiver mais de 40 anos ou história pessoal e familiar de diabetes. • ECG, se a doente tiver mais de 40 anos, história pessoal ou sintoma ou sinal de hipertensão arterial ou cardiopatia. • Risco cirúrgico, se a doente tiver mais de 60anos, história pessoal ou sintoma ou sinal de hipertensão arterial ou cardiopatia. • Teste anti-HIV. • Marcadores virais de hepatite B e C. • RX de tórax. • US abdômino-pélvica.

1. Exames de Avaliação 1.1. Diagnóstico
• Exame ginecológico. • Citopatologia - O diagnóstico precoce pode ser feito em 90% dos casos pelo exame de Papanicolaou. • Colposcopia e biópsia - Devem ser realizadas sempre emcaso de citopatologias anormais de alto risco: – Lesões exofíticas: Biópsia incisional com pinça de saca-bocado ou de Baliu, ou biópsia excisional com alça (CAF Cirurgia de Alta Freqüência).

1.2.2. Estádios I e IIA
• TC pélvica e abdominal (em casos individualizados). • Urografia excretora (em casos individualizados). • Ressonância magnética (em casos individualizados).

1.2.3. Estádios IIB,III e IV
• Uretrocistoscopia (com ou sem biópsia). • Retossigmoidoscopia (com ou sem biópsia). • TC pélvica e abdominal (opcional para casos selecionados, visando à exclusão de acometimento linfonodal).
Revista Brasileira de Cancerologia, 2000, 46(4): 351-54

351

CONDUTAS DO INCA/MS / INCA/MS – PROCEDURES

1.3. Contra-indicações de tratamento cirúrgico
• Idade > 65 anos. • Doenças quecontra-indiquem cirurgia de porte grande. • Doenças mentais ou neuro-psiquiátricas. • Obesidade. • Pelve andróide.

RT externa pós-operatória (Esquema 2 - Ver adiante), em casos de linfonodos acometidos, margens cirúrgicas < 3mm, invasão cervical profunda ou êmbolos vasculares ou linfáticos, OU • RT exclusiva (Esquema 3 - Ver adiante), em casos das pacientes não eleitas para cirurgia.

1.4.Restrições para a RT
• • • • Obesidade. Massa pélvica anexial associada. Hemoglobina < 10g/dl. Colagenose.

2.3. Estádios IB e IIA
O tamanho do tumor é fator relevante na escolha do primeiro tratamento. O resultado do tratamento cirúrgico é idêntico ao da RT exclusiva (Esquema 3), ressaltadas as possíveis complicações, seqüelas e seguimento.

2. Tratamento por Estádios (5a Edição - UICC,...
tracking img