Comparativos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (380 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Freud: O Homem, para sobreviver e viver harmoniosamente em sociedade, recalca seu Princípio de Prazer primitivo e dá lugar ao Princípio de Realidade construído e internalizado em si. Se esselibertasse a expressão de sua libido, cada um buscaria a realização de suas vontades, independente de invadir a “propriedade” emocional e até física de seu próximo. Assim, para que não haja estupros ehomicídios em níveis absurdos, transformando a sociedade em um verdadeiro “massacre perverso”, o Homem sublima sua Libido sob forma de trabalho exaustor e tendo pouco tempo e disposição para sua satisfação,tanto pessoal como sexual.

Reich: Quanto mais o controle social inibir e condenar a sexualidade, mais o Homem se rebelará contra isso na forma de instigação à liberdade e curiosidade sexual eincentivo à prática de violência por meio da mídia, como forma de descarregar o acúmulo de energia libidinal. Seria uma “válvula de escape” para essa contenção absurda e que tem por finalidade a dominaçãodo Homem pela organização social. Para Reich, se não houvesse tamanha intensidade nessa repressão (ou a própria existência dessa), não haveria tantas manifestações de violência e explicitude dasexualidade (que aparentemente retorna, de alguma forma, ao seu estágio primitivo).

Marcuse: Com a Super-Repressão e a instauração do Princípio de Rendimento, o Homem tem uma mortificação do Eros (energialibidinal, pulsão de vida) e fortificação do Thanatos (pulsão de morte), buscando em representações e realizações parciais uma forma de descarregar sua Libido. Com isso, cresce a indústria depornografia, brinquedos e jogos eróticos, dos quais o Homem se utiliza então para aliviar esse represamento e não virar um autômato. Outras formas de manifestar essa libido recalcada são por meio demovimentos com fins agressivos em nome do prazer e por infantilização e conformismo sexuais.

Foucault: A Sexualidade pode ser uma grande aliada política. Conforme o Governo dita os limites sexuais e,...
tracking img