Como a filosofia ve a morte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3112 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade
 Federal
 do
 ABC
  Centro
 de
 Ciências
 Naturais
 e
 Humanas
  Pós-­Graduação
 em
 Ciência
 e
 Tecnologia/Química
 
 
 
 
 
 
  Projeto
 de
 Mestrado
 
 

Influencia
 da
 atividade
 protetora
 ao
 estresse
  oxidativo
 da
 PrPC
 em
 agregação
 protéica
 e
 na  expressão
 das
 proteínas
 Bag
 e
 SOD1
 

 
 
 
 
  Vinculado
 ao
 Projeto
 de
 Pesquisa
 FAPESP
 2012/01397-­9
 
 
 
  Aluna:
 Samantha
 dos
 Santos
 Cipriano
  Orientadora:
 Profa.
 Giselle
 Cerchiaro
 
 
 
 
 
 
 

RESUMO
 

  A
  relação
  entre
 agregação
  protéica
  –
  presente
  em
  muitas
  doenças
  neurodegenerativas
  –
  e
  a
  presença
  de
  metais
  de
  transição
  como
  cobre
  e
  zinco
  tem
  sido
  atualmente
  questionada.
  A
  relação
  de
  algumas
  proteínas
  citoplasmáticas
 envolvidas
 em
 agregações
 e
 a proteína
 príon
 celular
 (PrPC),
 que
  complexa
 até
 5
 íons
 cobre(II),
 ainda
 não
 foi
 estudada
 e
 será
 alvo
 deste
 projeto,
  devido
  a
  sua
  importância
  tanto
  em
  desvendar
  sua
  função
  biológica
  quanto
  sua
  eventual
 função
 em
 neurodegenerações.
 
 
 Deste
 modo,
 neste
 projeto
 de
 mestrado,
 pretende-­‐se
 estudar
 a
 influência
  da
 PrPC
 na
 expressão
 das
 proteínas
 superoxido
 dismutase
 (Cu,Zn-­‐SOD),
 Bag
 1
 e
  Bag
 3.
 Para
 isso
 serão
 utilizadas
 astrocitos
 de
 ratos
 wt
 e
 nocaute
 para
 a
 PrPc,
 e
  neurônios  motores
  e
  de
  hipocampo
  de
  ratos
  em
  cultura,
  onde
  serão
  avaliados
  como
  a
  presença
  da
  PrPC
  pode
  influenciar
  positivamente
  ou
  negativamente
  a
  ação
  de
  espécies
  reativas
  na
  expressão
  destas
  proteínas
  (SOD,
  Bag).
  Com
  estes
 resultados
 poderão
 ser
 formuladas
 as
 hipóteses
 iniciais
 para
 estas
 relações.
 
 
 


 

Introdução
 

 A
  PrPC
  (Príon
  Proteína
  Celular)
  é
  uma
  proteína
  que
  está
  expressa
  em
  todos
 os
 tipos
 de
 células,
 embora
 sua
 expressão
 seja
 mais
 elevada
 em células
 do
  sistema
  nervoso
  (Ford
  2002;
  Aguzzi
  2004;
  Aguzzi,
  Lund
  2007;
  Linden,
  2008;
  Pantera,
  2009
  ).
  A
  PrPC
  possui
  algumas
  características
  que
  a
  tornam
  uma
  molécula
  muito
  interessante
  e,
  principalmente,
  a
  sua
  conservação
  entre
 as
  espécies
 sugere
 fortemente
 a
 sua
 relevância
 em
 processos
 fisiológicos
 (Brentani
  and
 Martins,
 2002).
 Trata-­‐se
 de
 uma
 glicoproteína
 que
 contem
 250
 aminoácidos,
  e
  que
  geralmente
  encontra-­‐se
  ligada
  a
  lipídios
  da
  membrana
  celular
  através
  de
  uma ancora
 de
 glicosilfosfotidilinositol
 (GPI)
 (McKinley
 et
 al.,
 1991).
 A
 região
 N-­‐ terminal
  da
  PrPC,
  até
  cerca
  do
  resíduo
  110,
  é
  desestruturada
  e
  flexível
  em
  solução.
  Essa
  região
  é
  chamada
  de
  domínio
  octarepetido,
  e
  é
  composto
  de
 ...
tracking img